Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Vencer o Benfica e resolver o dérbi

Paulo Caculo - 29 de Outubro, 2016

Jogadores do Petro de Luanda descem hoje ao relvado dos Coqueiros dispostos a suplantar o Benfica de Luanda

Fotografia: Vigas da Purificação

A aposta deliberada no ataque, deve ser a principal estratégia do Petro de Luanda no jogo desta tarde, com o Benfica de Luanda, agendado para as 15h30, no Estádio dos Coqueiros, referente à 29ª jornada do Girabola Zap.

Diante de um adversário moralizado com a vitória da jornada anterior, o técnico Beto Bianchi garante  todas as condições em termos de opções, para realizar um jogo tranquilo cujo êxito é uma consequência natural da acção demolidora do seu ataque, da força colectiva dos seus jogadores e da enorme ambição espelhada pelo conjunto.

Tal como no jogo com o Progresso, os tricolores voltam a apostar no seu  esqueleto -base. Ou seja, o treinador do Petro chamou para o confronto aberto com o Benfica, os melhores jogadores afim de  apresentar a imagem positiva, atitude raçuda e ataque demolidor patenteado no jogo anterior.

Apesar de apostar num futebol ofensivo, os tricolores depositam cuidados especiais na defesa, para evitar riscos desnecessários. Como prova disso, durante a semana de preparação foi visível a preocupação de Beto Bianchi  nas marcações defensivas e a pressão ao homem com bola.

TREINADOR
O técnico Beto Bianchi e o médio Wilson surgiram na conferência de imprensa de antevisão ao jogo com o Benfica, com discursos semelhantes e extremamente optimistas, cujo foco foi a conquista de três pontos. Quer o jogador como  o treinador asseguram tranquilidade e motivação, para acreditarem na vitória.

"Como podem imaginar, a nossa motivação é grande, porque estamos no último passo de chegar à 'final'. Estamos a enfrentar muitos obstáculos, porque as equipas que defrontámos vêm de motivação extra, e a vitória é de suma importância, porque se a gente não conseguir um resultado favorável é mau", adiantou-se a afirmar Beto Bianchi.

"Será muito bom para todos que a 'final' fosse discutida entre as duas melhores equipas, e vamos chegar até ao último jogo com intenção de disputarmos o título. Sabemos que o Benfica é complicado, que vai ser um jogo difícil, como foi com o Progresso, mas estamos conscientes de que vamos enfrentar dificuldades", acrescentou o treinador.

O médio Wilson corrobora  com as afirmações feitas pelo treinador,  acrescentou que hoje mais do que nunca, sente que pode estar muito mais próximo de concretizar o sonho de tornar-se campeão.

"Penso que estamos muito confiantes. Temos feito bons jogos, a equipa está moralizada e altamente confiante num bom jogo. Hoje ,sinto que estou muito próximo de ser campeão, apesar de que já vivi esta sensação quando estive no Kabuscorp", assegurou o experiente médio.                            

REEDITAR O ONZE

Com excepção de Mira, castigado pela Federação, por acumulação de amarelos, a equipa do Petro que entra hoje a jogar com o Benfica, não deve diferir muito da que venceu o Progresso, no passado domingo.

Numa clara alusão à velha máxima, que sobrevive no futebol, segundo o qual "em equipa que ganha não se mexe", Beto Bianchi assegura que não pretende fazer alterações ao "onze", sobretudo, pelo facto de estar satisfeito com as exibições e o rendimento dos seus jogadores.

O Petro pode jogar com o seguinte "onze": Gerson, Élio, Abdull, Wilson, Ari, Carlinhos, Herenilson, Job, Balacai, Tiago Azulão e Fabrício.