Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Visitantes querem vencer o jogo

Isidoro Natalcio- Ndalatando - 09 de Abril, 2016

Equipa do Cuanza Norte defronta o Petro com baixas no seu plantel habitual

Fotografia: Kindala Manuel



Uma vitória diante do Petro de Luanda hoje no Estádio 11 de Novembro está ao alcance do Porcelana Futebol Club, desde que a equipa lute muito, haja entrega dos jogadores, batalhe, neutralize a qualidade do Petro e depois construa o futebol da equipa, segundo o treinador da agremiação de Ndalatando, Luís Mariano. 

A crença do Porcelana é reforçada pelo facto de na presente temporada a agremiação ter boa prestação diante das equipas de Luanda, mormente o empate com o Progresso, vitórias sobre o Interclube e Kabuscorp assim como derrota apesar do domínio, frente ao ASA. 

Ao longo da semana, o Porcelana preparou o jogo de hoje com correcções aos erros cometidos frente ao ASA, designadamente finalização com qualidade, trabalho dentro da área, linha de fundo, triangulações, melhoria da ansiedade sem abandonar todo o sistema defensivo, preenchimento de espaços do campo e circulação de bola.

Em sete jogos o Porcelana marcou cinco golos, cerca de meio por cada partida e a esse respeito Luís Mariano disse, que “por isso é que fez-se treino específico durante a semana, entradas na área, finalização, acredita que começa a acontecer os golos e tem de  rematar mais com qualidade”.

O défice de golos associa-se ao sub - rendimento dos avançados Rasca e Viola. Para o treinador, ambos não fizeram golos com o ASA, mas participaram em jogadas de golos com o Kabuscorp e Inter, por isso, não devem ser analisados num jogo, reconhece que como jogadores de área têm de marcar.

Melhor que o ataque está a defesa que consentiu cinco golos, o lado esquerdo o mais vulnerável. O brasileiro Luís Mariano nota que a cada dia o Porcelana sobe de produção e com resultados positivos é mais fácil trabalhar, disse  que a equipa teve avanços, mas não teve resultados.
O paludismo afecta o defesa Papi e o ponta de lança Pedro Henriques, jogadores que geralmente ficam no banco dos suplentes. Outro reserva que estará ausente é Cali devido ao falecimento do pai.

Apesar das falhas capitais diante do ASA, o treinador do Porcelana parece indeciso quanto a eventuais alterações no onze. Assente num 4X4X2 a equipa de Ndalatando sobe ao relvado do  Estádio 11 de Novembro, com Tsherry (guarda-redes), Miguel, Zé, Chico Caputo e Lara (defesas). Armando, Careca, Djamy e Carlos (médios), Rasca e Viola (avançados).