Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Vitria sobre 1 de Agosto levanta moral do GR Libolo

Antnio Felix - 13 de Julho, 2015

Com a vitria em sua casa os campees encetaram mais uma fuga em frente

Fotografia: Jornal dos Desportos

O técnico do Recreativo do Libolo, João Paulo da Costa, considerou em Calulo, que a equipa está moralizada, por isso, deve continuar a trabalhar com determinação para defrontar  o Kabuscorp do Palanca, em jogo para a 17ª jornada do Girabola.João Paulo frisou a vontade de entrega aos treinos, depois da sua equipa ter derrotado o 1º de Agosto, em Calulo, para a 16ª jornada, uma partida que achou  equilibrada, em que a sua equipa  só venceu porque aproveitou  melhor as oportunidades criadas.

Apesar da polémica, que envolveu a última jogada que deu o golo anulado, o treinador frisou que foram duas equipas muito fortes, mas a sua equipa foi superior porque conseguiu marcar três golos, fruto de uma boa circulação de bola. “Gostei muito do jogo, porque correu de acordo com as características dos nossos jogadores. Por isso, merecemos a vitória”, disse, para depois considerar, que apesar do equilíbrio em muitos momentos, o 1º de Agosto que não esteve bem.

O treinador do Libolo ganhou  a primeira grande aposta. Já antes do encontro, avaliava que ia ser difícil ganhar ao 1º de Agosto, face ao potencial do adversário, que só devia - como foi - ser superado com espírito colectivo dos seus rapazes.“A equipa está motivada e com a mesma reconhecida atitude de garra, de concentração, de sacrifício, tenacidade e espírito ganhador para entrar neste jogo ao ataque”, dizia o técnico da equipa campeã e líder do campeonato.

Pela a frente, o campeonato ainda tem muitos jogos difíceis, o próximo, é já com o Kabuscorp do Palanca, que nos últimos quatro campeonatos, tem sido para a formação do Libolo uma espécie de “osso duro de roer”, mas vai ter  de ser derrotado, para a equipa manter  o sonho de voltar a vencer a prova com mérito, já que estava a ser difícil sob o comando do técnico francês Sebastién Desabre.

 A direcção, liderada por Rui Campos, apostou no treinador luso, de 43 anos, porque já fazia parte da equipa técnica (orientou inclusive alguns jogos, quando o treinador francês se encontrava doente) da formação de Calulo.Doutorado em Ciências do Desporto e com o Grau IV (UEFA Pro), João Paulo tem, no futebol, uma vasta “folha de serviços” em que se destacam as passagens pelo Sporting de Portugal (Academia de Alcochete), pelo Benfica, onde esteve alguns anos como treinador das camadas jovens do clube. Antes de representar o Libolo, João Paulo encontrava-se no Estoril Praia, da I Divisão portuguesa, de que era treinador - adjunto.