Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Vitria sofrida mantm sonho militar

01 de Outubro, 2015

Agostinos levam deciso do ttulo do Girabola 2015 para a prxima jornada

Fotografia: Jornal dos Desportos

Depois de ter uma vantagem de duas bolas no marcador, com golos de Gelson e Mateus Galiano, e um relativo domínio na partida, o 1º de Agosto complicou e sofreu para garantir a vitória frente a um Progresso da Lunda Sul, que provou o estatuto de equipa sensação. A sonhar ainda com a conquista do título, a espreita de um deslize do líder do Girabola, os militares entraram com tudo em campo e não perderam tempo para provarem o favoritismo que detinham.

Com vontade de vencerem e muita determinação, adiantaram-se no marcador com um golo de belo efeito apontado por Gelson, aos 6´, mantendo a sua veia goleadora no campeonato. A vantagem no marcador despertou ainda mais os pupilos de Dragan Jovic, que continuaram a comandar as operações, criando várias oportunidades para ampliarem o marcador e uma delas, Gelson não teve a pontaria para voltar a visar a baliza contrária.

Ao Progresso da Lunda Sul cabia responder, mas faltavam argumentos para contrapor a bem organizada formação agostina. Apenas aos 20´, Chilesche rematou forte fora da área, mas a bola passou perto da baliza defendida por Dominique, sendo o primeiro remate dos lundas. A formação rubro e negra, com alterações de vulto no onze inicial, em relação aquela que defrontou e venceu os aviadores, com destaque para as ausências de Tony Cabaça, Manucho Dinis e Ndikumana, os dois primeiros por acumulação de cartões amarelos e o terceiro por opção técnica, manteve a mesma disposição táctica e caudal ofensivo.

O estreante jovem guarda-redes Dominique, não decepcionou e soube sempre transmitir a confiança aos seus colegas. No primeiro tempo teve uma tarde de pouco trabalho e no segundo, esteve mais interventivo, inclusive fez a defesa da tarde aos 74´. A grande contrariedade para os militares aconteceu antes da meia hora do jogo, com a lesão de Ary Papel que minutos depois teve de ceder o seu lugar a Gogoró, que encontrou bem no jogo.

O marcador voltou a funcionar com o golo de cabeça apontado por Mateus Galiano, aos 30´, atleta que está a viver um momento de graça com a camisola rubro e negra, a finalizar um cruzamento com conta e medida de Mingo Bile. No reatamento os pupilos de Kito Ribeiro entraram com o pé quente e aos 46´, numa desatenção da defesa contrária forçaram o auto-golo de Ekundi, quando tentava tirar a bola da sua pequena área.

Com isso, o jogo estava relançado e aumentou o interesse em saber como iriam as duas equipas reagir ao novo quadro que se apresentava no marcador. E foram os visitantes quem tiveram a iniciativa, procurando sempre jogar no meio-campo do 1º de Agosto levando a bola  próximo da baliza de Dominique. Nesta altura, a defesa militar passou por sufocos, face a pressão que era exercida pelos lundas, que mostraram os motivos que o colocam como a equipa revelação do campeonato, jogando sem qualquer receio.

Os militares respondiam em contra-taque, em busca do golo da tranquilidade. Foi com esta disposição táctica que  Buá isolou Gelson aos 86´, e este depois de passar por Guilherme, em desequilíbrio, falhou o alvo, acabando por deixar o marcador tal como estava até ao final. O calafrio que os adeptos militares viveram e a ansiedade dos jogadores em campo, tornava a partida ainda mais expectante, já que o Libolo perdia em casa, resultado que interessava aos intentos dos agostinos.

DECLARAÇÕES
FILIPE NZANZA


“Vitória suada”
"Antes de tudo, dizer que enquanto for possível matematicamente vencer o campeonato, vamos acreditar no título. Sobre o jogo, foi uma vitória sofrida. Enfrentamos uma equipa jovem que correm muito, mas conseguimos o resultado, que nos interessava para os nossos objectivos. Estamos a encarar cada jogo como autênticas finais e pensamos que devemos continuar a fazer o nosso trabalho para fazermos as contas no fim".

KITO RIBEIRO
“Valeu a atitude”

"Foi uma boa partida. O 1º de Agosto marcou primeiro, mas conseguimos recuperar no segundo tempo e fizemos o nosso jogo. Hoje provamos que somos uma boa equipa e que podemos praticar um bom futebol. Sabíamos que seria bastante difícil, diante de um adversário que luta por objectivos diferentes do nosso, mas valeu a atitude que os meus jogadores tiveram esta tarde, apesar do resultado desfavorável".