Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Voar mais alto

Paulo Caculo - 20 de Maio, 2016

Coqueiros alberga jogo interessante entre Benfica e ASA na abertura da dcima terceira jornada

Fotografia: Jornal dos Desportos

Pressionados pela fase menos boa que atravessam no campeonato, Benfica de Luanda e Atlético Sport Aviação (ASA), protagonizam hoje, às 18 horas, no estádio  11 de Novembro , o jogo de destaque da abertura da jornada 13 do Girabola Zap.

Separados na tabela de colocação por oito pontos, águias (6º/18 pontos) e aviadores (16º/10) confrontam-se em igualdade de circunstâncias. Ou seja, qualquer uma delas precisa de vencer para afastar os "fantasmas" da desilusão que teimam em "assombrar" as respectivas equipas.

Apesar de vir de um empate na jornada anterior, frente ao Petro, contrariamente, ao seu antagonista, que pretende recuperar da derrota diante do Interclube, os aviadores estão muito mais aflitos e pressionados, já que estão na última posição da classificação. Mais uma derrota, pode significar o afundar ainda mais da aeronave, que precisa urgente de "lufada de ar freso" para voltar a ganhar voo. 

Mas nem por isso diga-se que a situação das águias é menos aflitiva. Muito pelo contrário. A equipa de Zeca Amaral faz lembrar à fase de começo de campeonato, em que espelhava dificuldades em acertar no resultado.

Desde o 4-0 aplicado ao Desportivo, na 9ª jornada, que a turma encarnada mostra-se impotente para repetir a vitória. De lá para cá só derrotas e...nove pontos para o lixo!

Ainda hoje, mas no Lobito, a Académica e o 1º de Maio protagonizam o dérbi benguelense. Apenas dois pontos separam as duas equipas na classificação, razão pela qual quem perder neste desafio arrisca a ficar para trás.

Os estudantes estão na frente (11º, com 13 pontos) e os proletários mais abaixo (15º, com 11), facto que permite atribuir a formação orientada por Finda Mozer um relativo favoritismo, embora não esteja colocada de parte a possibilidade de Chiby e seus alunos voltarem a protagonizar uma surpresa.

A Académica vem de uma vitória sobre o Desportivo da Huíla, enquanto o 1º de Maio de uma igualdade sem golos ante o 4 de Abril do Cuando Cubango.

Tratando-se de um duelo entre equipas do mesmo campeonato, ou seja, que têm como a melhoria da classificação o desfecho é imprevisível, aliado ao facto de serem equilibradas em termos de valor dos respectivos planteis.

De resto, espera-se por um dérbi ao nível dos pergaminhos dos dois conjuntos, com a balança a pender para os estudantes que almejam afundar os proletários no estádio do Buraco.


ASA
“Queremos inverter
o histórico com Benfica”


O preparador físico do Atlético Sport Aviação (ASA), Sérgio Pedro, reconheceu ontem, em conversa com o Jornal dos Desportos, que o jogo desta noite, diante do Benfica de Luanda é bastente difícil e complicado. Porém, ressaltou que a motivação no grupo é boa e estão confiantes numa boa partida, por isso, aguardam apenas pela hora do embate.

"Temos consciência assim como algumas pessoas, que o ASA não consegue ganhar o Benfica, daí a razão de considerarmos ser um jogo extremamente difícil. Mas faremos os possíveis para quebrar este jejum, porque na posição em que nos encontramos, caso queiramos acompanhar a carruagem do comboio da permanência, temos de começar a ganhar os jogos", assumiu.

Esclareceu não estarem muito preocupados com o resultado que a equipa possa produzir hoje, pois, o essencial é mesmo a equipa do ASA sair da última posição em que se encontra. "Independentemente do resultado que obtivermos amanhã (hoje), o nosso pensamento senta-se na filosofia de ganhar jogos, para sairmos daquela zona menos boa em que estamos encalhados há muito tempo", sublinhou.

"Se repararmos bem pela classificação das últimas equipas que se encontram no fim da tabela, a diferença pontual entre o nono e nós é de apenas quatro pontos. Isso nos dá mais motivação para trabalharmos com maior empenho, porque se conseguirmos duas ou três vitórias consecutivas, sairemos daquela posição", alegou.

O adjunto de Corola negou que o facto do Benfica ter perdido na ronda anterior venha ser motivo de preocupação para a equipa técnica do ASA, mas que sim, o conjunto aviador está apenas preocupado consigo próprio.

"Não estamos preocupado se o Benfica perdeu na jornada passada ou não. A nossa inquietação é com os nossos resultados, tendo em conta a nossa situação na tabela classificativa. Por isso, vamos continuar a trabalhar, para ver se conseguimos encontrar uma fórmula para ganharmos os jogos", assumiu

BAIXAS

O médio ofensivo Afonso Sebastião Cabungula "Fofó" pode ser a grande baixa de vulto no conjunto aviador, que vai defrontar esta noite o Benfica de Luanda para a abertura da décima-terceira jornada, disse ontem ao Jornal dos Desportos, o fisioterapeuta da formação aviadora, Nzinga António Toko, informação confirmada por Sérgio Pedro.

"Por aquilo que constatámos ao longo da semana, tenho a certeza de que Fofó ainda não vai poder fazer parte deste jogo. Requer mais alguns cuidados nos próximos dias, de maneira que possa estar apto para voltar em campo", disse aquele especialista, reforçado depois pelo treinador-adjunto "temos o problema do Fofó. Ele tentou treinar (ante)ontem, mas não sabemos como passou a noite de hoje (ontem). Só depois de observarmos em campo no treino de hoje (ontem) é que poderemos ter as ilações exactas".

O atleta sofreu uma contusão no tornozelo esquerdo na partida diante do Petro de Luanda quando isolava-se para a grande área dos tricolores, fruto de uma entrada ríspida por trás, do lateral petrolífero Mabiná.

Mas de baixas não é tudo, Nzinga Toko assegurou igualmente que, para além de Fofó,  o defesa central Kialunda também não poderá fazer parte do desafio. "O Kialunda também não vai poder jogar, salvo por opção técnica. Ainda assim, caso seja escolhido para o jogo, acredito que terá muitas dificuldades de se movimentar em campo", garantiu o fisioterapeuta. Augusto Panzo