Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Vrus dos rivais ataca polcias

Betumeleano Fero - 17 de Julho, 2018

Com menos 2 pontos que tricolores e militares, o Interclube vai ter de fazer pela vida para conseguir ultrapassar os que esto a frente e com muito mais possibilidades

Fotografia: Vigas da Purificao

O Interclube apanhou o mesmo vírus, que infectou há várias jornadas o Petro de Luanda e o 1º de Agosto, mais doloroso do que o nulo caseiro, os polícias choram e rangem os dentes, por serem os maiores perdedores da jornada 23. Nem a folga do tricolor nem o empate antecipado dos militares, deram a motivação necessária para o grupo liderado por Paulo Torres, aceitar entrar na partilha da liderança do campeonato.
Uma vitória sobre a Académica do Lobito daria ao Interclube a oportunidade de apanhar os rivais, antes da bola rolar parecia que os polícias iriam aproveitar o empurrão alheio para colar-se a tricolores e militares.
O resultado final é uma boa prova de que os polícias ficaram apenas nas intenções, quando se lhes pediu atitude competitiva, nem sequer marcar um golo conseguiram fazer, o que ajuda a perceber as dificuldades que Paulo Torres e pupilos sentiram de lidar com a pressão de ganhar.
O Interclube ficou aquém da expectativa, porque não teve mente para encontrar o antídoto para o vírus que atrasa a fuga dos crónicos candidatos ao título. Por mais que se fale dos sucessos anteriores da Académica contra o Petro e o 1º de Agosto, é mesmo verdade que também faltou alma de campeão aos polícias, pois deixaram escapar uma chance de ouro, para igualar aos que aparentam ter muitos mais recursos, no plantel, para dar a volta por cima na corrida pela consagração.
Sem força competitiva para ganhar a Académica, o Interclube perdeu a oportunidade de sair da sua zona de conforto antes dos jogos mais difíceis, era esse o momento de aproveitar para ganhar margem de erro nas jornadas a seguir, mas não foi desta vez que os polícias demonstraram que são equivalentes aos rivais.
Doravante, o Interclube vai ficar dependente dos passos em falso da dupla da frente, o ideal seria os polícias terem o controlo da situação, mas como ficaram com \"medo\" de partilhar o comando, agora vão ficar a espera dos deslizes do Petro de Luanda e do 1º de Agosto, para serem tidos e achados de novo nas contas do título.
O desaire do Interclube fez o Petro e o 1º de Agosto respirarem de alívio, mas a questão que se coloca agora é se vão permitir que mais alguém se intrometa no duelo, que se espera que travem até ao fim do Girabola Zap. Daqui a pouco, talvez a duas jornadas, tricolores e militares vão ter de separar as água, para dissiparem todas as dúvidas, que ainda existem, sobretudo na mente dos seus adeptos.
A questão do título tinha tudo para estar ao rubro na jornada 23, porém, fica claro que o Interclube é o que mais vai lamentar a falta de apetite contra a Académica do Lobito, como se sabe, Petro e 1º de Agosto já folgaram por causa do JGM, daqui a mais jornadas vai ser a vez dos polícias ficarem em casa.
Com menos 2 pontos que tricolores e militares, o Interclube vai ter de fazer pela vida para conseguir ultrapassar os que estão a frente e com muito mais possibilidades de fugir na liderança, para fazer a festa de campeão.