Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Wiliete e Acadmica redefinem estratgias

Jlio Gaiano, em Benguela - 07 de Setembro, 2019

Acadmica do Lobito est em segundo lugar no Girabola Zap

Fotografia: Jornal dos Desportos

A pausa observada no Girabola Zap 2019/20,  para dar lugar aos jogos da Selecção Nacional de futebol de honras, está a servir de tónico para as equipas técnicas das formações benguelenses limarem arestas, dada a dinâmica que a competição tende a imprimir,  em função dos inesperados resultados somados  em algumas partidas, com os “pequenos” a fazerem vida-cara aos potenciais candidatos ao ceptro.
O Wiliete Sport Clube de Benguela foi o primeiro a provocar um susto e mal-estar no seio de um dos grandes do nosso “association” futebolístico (bateu o pé ao Petro de Luanda, com um rigoroso empate a dois golos, em pleno Estádio de Ombaka), está a aproveitar o momento para consolidar os processos e fundamentos técnicos -tácticos.
A estratégia está montada e assenta na manutenção na primeira divisão, não importa o seu posicionamento na tabela da classificação geral.
“Vamos aproveitar a pausa para redefinir a estratégia e recuperar a componente física e capacidade de resistência da equipa. Foram, justamente, nestas vertentes que se detectaram fragilidades, pelo que, durante estas duas semanas, vão servir para limar e alicerçar a estrutura competitiva da equipa, diga-se de passagem, tem sabido corresponder às expectativas e anseios dos seus apoiantes”, precisou o técnico Agostinho Tramagal.
O desempenho competitivo do Wiliete, nas três primeiras jornadas do campeonato, dois empates e uma derrota, mostra que a equipa começa a ganhar o seu espaço e a fazer história no futebol nacional. Com pouco tempo de serviço já deu provas de seriedade. Apesar de ainda não ganhar uma partida, mantém firme os seus propósitos de não se deixar vergar diante dos seus adversários, sobretudo, em casa. Foi ali, no Estádio de Ombaka que travou os intentos do “poderoso” Petro de Luanda, impondo um rigoroso empate a dois golos.
O outro empate conquistado, no seu reduto, foi no confronto com a Académica do Lobito, naquele que conheceu uma das maiores enchentes das últimas duas décadas na província de Benguela. Calcula-se, que de acordo com fontes da organização e sustentadas por fontes independentes, cerca de 20 mil pessoas assistiram ao dérbi que terminou empatado a um golo.
A Académica do Lobito, por sua vez, revela-se como a melhor da província. Ou seja, teve um melhor arranque na prova, por isso, não perdeu uma única partida, disputadas que foram três jornadas do Girabola Zap 2019/2020. Ocupa o 2¬º lugar da tabela classificativa com sete pontos, resultantes de duas vitórias e um empate, um dos triunfos foi obtido na secretária da FAF,  relativamente ao 1º de Maio de Benguela (14º/1 pto.).
 Aliás, reina uma disciplina canina nas hostes da agremiação desportiva. Apesar de ainda não ter recebido os apoios financeiros da empresa patrocinadora, Esso Exploration-Angola/Sonangol, E.P., a direcção liderada por Luís Borges mantém-se firme nos objectivos preconizados para a presente temporada, que passa necessariamente pela continuação da equipa entre os melhores da compita.
“Estamos a trabalhar, a pensar justamente numa Académica determinante e comprometida com o futebol do município em particular,  e da província, em geral. Enquanto, aguardamos pelas doações das empresas patrocinadoras, a nível da direcção engendramos fórmulas e mecanismos para conseguirmos dinheiro para nos aguentarmos na prova, sem grandes constrangimentos. Não está ser fácil, nem por isso, abdicaremos das nossas responsabilidades”, garantiu à imprensa, o presidente da Académica do Lobito.