Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Wilson sonha com regresso

Paulo Caculo - 09 de Setembro, 2015

Guarda-redes em bom momento de forma quer regressar Seleco

Fotografia: kindala Manuel

O guarda -redes Wilson Alegre, da Académica do Lobito, manifestou-se ontem optimista com a carreira que protagoniza ao serviço do clube lobitanga. O  internacional dos Palancas Negras acredita ter chegado a altura de regressar à baliza da Selecção Nacional.O experiente jogador justifica a ambição, com o facto de no seu entender, estar em bom estado de forma, que pode ser confirmado com o lugar de destaque que conquistou no plantel dos “estudantes” do Lobito, onde tem jogado com regularidade.

“Até agora, está tudo a correr bem, conforme o planeado. O meu objectivo na Académica é jogar com regularidade e tenho conseguido, pois melhorei a forma física e espero contribuir para os objectivos de manutenção da equipa no Girabola”, disse o guarda-redes, visivelmente satisfeito.“Acredito ser altura de merecer uma nova oportunidade na selecção, porque é algo que está sempre nos objectivos pessoais da nossa carreira. Se os profissionais que estão à frente da nossa selecção acharem que é hora de  ser chamado para ajudar, estarei pronto, com todo o prazer, para ajudar nos objectivos”, acrescentou Wilson Alegre.

O guarda-redes confessa ter boas recordações dos anos em que esteve na baliza dos Palancas Negras, momentos que gostava de voltar a viver, neste novo ciclo da selecção. Acredita que o desejo de voltar a vestir a camisola do combinado nacional, pode acontecer a qualquer altura, dependendo da vontade do seleccionador.  O guarda-redes garante estar a gozar de execelente visibilidade na baliza da Académica, à custa de muita entrega e dedicação aos trabalhos da equipa e à filosofia do treinador.

Considera estar a viver um dos seus melhores momentos desde que regressou ao activo e depois da saída do Benfica de Luanda. Valoriza as experiências que teve em clubes de topo do campeonato angolano, mas acredita que para voltar à Selecção não precisa, necessariamente, de estar num clube campeão.“Jogar na selecção é o sonho de qualquer desportista. Eu não fujo à regra. Já estive lá em anos passados, mas tenho todo o prazer em voltar a marcar presença, sobretudo nessa altura, em que temos objectivos a alcançar, como é a qualificação ao Girabola e a Taça CHAN”, referiu.


CRENÇA
“Temos chances
de permanência”


A permanência no Girabola é o principal objectivo que alimenta a campanha da Académica do Lobito. A actual posição ocupada na tabela de classificação, 12ª com 26 pontos, ainda não permite aos jogadores e equipa técnica respirarem de alívio. Mas ainda assim, Wilson Alegre considera ter fortes possibilidades da equipa continuar no campeonato, em 2016.“Tenho a certeza que isso vai acontecer, porque temos muito valor e qualidade no plantel da Académica do Lobito. Somos uma família muito forte. Olhem para este clube e para esta província como potência de jovens para o futuro do nosso Girabola. Não estou a ver o grupo de jogadores a descer de divisão, porque temos muitas chances de permanecer”, assegurou o guarda-redes.

Wilson destaca, ainda, a participação dos adeptos nos jogos da equipa e a enorme cumplicidade demonstrada pelo povo lobitanga com os propósitos do clube, como factores que podem ser determinantes na consolidação dos objectivos.“Os adeptos deste clube merecem continuar a ver o clube na primeira divisão,  por isso, nós como jogadores, estamos a fazer de tudo para chegarmos ao objectivo, que é a manutenção do clube no Girabola”, disse.“Muitos perguntam como é possível, o Wilson a jogar a este nível, esteja a jogar na Académica, mas o futebol é mesmo assim, às vezes existem surpresas. O nosso grupo de jogadores e equipa técnica são muito profissionais”, rematou.

CONFISSÃO
“Estou feliz na Académica”


Wilson Alegre considera estar a viver, um novo ciclo, na sua longa e assinalável carreira futebolística. O experiente guarda-redes, que já representou alguns dos melhores clubes do Campeonato Nacional, casos de 1º de Agosto, Interclube e Benfica de Luanda, discorda que a experiência na Académica seja um retrocesso.“Estou também num grande clube, apesar de que os objectivos da Académica diferem muito das equipas que representei anteriormente. Mas estou feliz aqui, porque encontrei um ambiente agradável no balneário e pessoas excepcionais”, esclareceu o actual “dono” da baliza do clube lobitanga, para em seguida acrescentar não ter ficado surpreendido com a concorrência que encontrou no plantel às ordens do turco - germânico Ekrem Asma.

“Já sabia que quando viesse para este clube, não teria tarefa fácil, devido a posição na classificação, mas como também gosto de desafios difíceis, aceitei vir com a maior normalidade e não me arrependo de nada, porque confio muito nas pessoas da Académica, que me deram a mão num momento difícil que estava a atravessar”, disse. Wilson assegura estar igualmente satisfeito com o facto de em três ocasiões ter sido eleito pelos jornalistas o melhor em campo, facto que acredita contribuir para elevar a auto -estima e de motivação ao trabalho, entrega e dedicação aos treinos da equipa.“Isso, é um trabalho de equipa e se tenho tido algum sucesso, é graças ao trabalho do grupo. Quando assim é, as coisas são melhores para todos. Sei que posso fazer mais e melhor”, garantiu.