Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Girabola

Yano e V regressam e reforam ataque

Avelino Umba - 01 de Abril, 2017

Capito da equipa sambila (nmero 28) esteve ao servio da seleco nacional

Fotografia: Jose Cola

Contudo, nem tudo são rosas no plantel do Progresso do Sambizanga.  O grupo deslocou-se ao Huambo, com três contrariedades, que podem deixar o conjunto às ordens de Kito Ribeiro \'fragilizado\' na defesa, se atender o valor dos jogadores em causa.

Desfalcam o plantel sambila, o central Zau que queixa-se de dores no joelho direito, desde o jogo com o Kabuscorp, o lateral direito, Lunguinha, que regressou da Selecção Nacional com problemas palúdicos, e o avançado Tshibuabua que viajou para a sua terra natal (Congo Democrático) para tratar de assuntos pessoais.

Para colmatar as duas primeiras contrariedades, de acordo com aquilo que o \"JD\" acompanhou ao longo da semana de trabalho, a equipa técnica vai apostar nos préstimos de Buchinho, para o lugar de Zau, e Eliseu para render Lunguinha.

 A esses, juntam-se o médio Bruno , a realizar tratamentos de fisioterapia devido a dores no joelho direito, e o médio direito Tshabalala, a recuperar de uma cirurgia no segundo dedo do pé direito, entregues ao departamento médico do clube.


 KURICUTELAS
Sambilas têm
deslocação complicada


O Progresso do Sambizanga tem esta tarde, a partir das 15h00, no Estádio dos Kuricutelas, um teste complicado na visita ao JGM do Huambo, por sinal, a primeira deslocação fora de Luanda, esta época.

Cientes das dificuldades a encontrar, a equipa técnica montou uma estratégia para contrariar o favoritismo dos donos de casa, e evitar a segunda derrota consecutiva na prova.

Com propósitos diferentes no presente campeonato, com os sambilas a estabelecer como meta os três primeiros lugares, enquanto o adversário definiu como objectivo no ano de estreia no Girabola, a manutenção, aguarda-se por uma partida com desfecho imprevisível.

Diogo Pedro, treinador- adjunto dos sambilas, afirmou ao Jornal dos Desportos, que independentemente dos objectivos de cada equipa, espera-se por um jogo difícil, pois qualquer um dos conjuntos almejam os três pontos.

\"É uma deslocação difícil, num jogo em que as duas equipas vão lutar pelos três pontos.

É a primeira vez que saímos de Luanda, desde o inicio do campeonato,  acreditamos que o adversário também está imbuído no mesmo pensamento, o de vencer. Deste modo, estamos precavidos em função daquilo que conhecemos do JGM, de forma a que durante o jogo não sejamos surpreendidos, mas criemos a estratégia para chegar à vitória\", comentou.

A derrota de 2-3, na jornada anterior, diante do Kabuscorp do Palanca não afectou o grupo, e a semana de trabalho serviu para corrigir algumas situações, sobretudo, no capítulo de finalização e concentração, além da vertente psicológica.

\"Sabemos, desde o início do campeonato, que um jogo tem três resultados possíveis, a vitória, o empate e a derrota, mas aconteceu o que não estava nas nossas previsões. Portanto, este resultado já foi digerido, porquanto o grupo trabalhou de forma animada, com pensamento no jogo de amanhã à tarde, para regressar à vitória\", reiterou o adjunto de Kito Ribeiro.Na última sessão, realizada na tarde de quinta-feira, no seu complexo desportivo e escolar, o técnico e seus pupilos deram sequência à estratégia táctica para dar a volta aos intentos do adversário, que joga em casa  perante o seu público.