Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

1 de Agosto reencontra Zesco com foco na vitria

30 de Novembro, 2019

Militares garantem prontido para suplantarem esta tarde os zambianos

Fotografia: PAULO MULAZA | EDIES NOVEMBRO

O reencontro do 1º de Agosto com o Zesco United FC tem tudo para ser emocionante do princípio ao fim, ainda mais porque há contas para ajustar, pelo menos do lado zambiano. A jogar em casa, 11 de Novembro a partir das 17H00, os militares vão tentar recuperar as lembranças de há duas épocas passadas para começar a dar, na estreia na fase de grupos, os passos necessários para repetir o brilharete na maior prova de clubes do continente.
Assim como da vez passada, o campeão angolano entra sem grande cotação no grupo A. É verdade que há dois anos chegou até às meias-finais, mas essa proeza parece ser insuficiente, para fazer os rivais mudar de opinião sobre os militares. O fracasso na temporada passada, acabou por contribuir muito para o 1º de Agosto deitar na lama as coisas boas que fez na edição anterior.
Os rubro negro sabem em que direcção estão todos os olhares e, é normal que seja assim, porque teve a capacidade de atrair a atenção que estava no lado oposto. Agora chegou o momento de justificar, que tem andamento suficiente para voltar a sorrir diante do Zambia Electricity  Supply Corporation "Zesco " United Football Club.
Se quiser olhar para a fase seguinte, os militares têm de estabelecer bem as prioridades nos jogos caseiros. É verdade que nem sempre vão conseguir aliar a exibição ao resultado, ainda assim o resultado tem de vir sempre em primeiro lugar, pois garante sempre a passagem a fase seguinte.
A maneira contundente como o campeão angolano foi a Calulo responder aos críticos, é uma boa garantia da sua capacidade de reagir ante às adversidades. A histórica goleada rendeu imensos juros ao 1º de Agosto.
O Zesco United pode não ter ficado de todo impressionante com a missão interna dos militares, mas é ponto assente que vai redobrar os cuidados defensivos, para impedir que o poder de eficácia dos militares apareça para resolver o jogo num abrir e fechar de olhos, como aconteceu ante o Libolo.
A precisar de uma entrada triunfal na jornada inaugural, é normal que o campeão escolhe diversos caminhos para fazer a festa do golo e dos pontos, porém, vai ser importante não dar muitas baldas defensivas, como tem sucedido nos últimos jogos.
As últimas exibições do guarda-redes Tony Cabaça estão a dar muitos motivos de queixa aos adeptos, quer no clube quer na selecção, o atleta tem estado mal na fotografia dos golos sofridos, mas se o treinador aposta nele é porque confia na sua capacidade de reacção e também na ajuda dos colegas.
O 1º de Agosto chegou com os seus pés à fase de grupos, não é pois justo que perca tempo a querer ver se os outros é que são melhores. As diferenças têm de ficar evidentes no relvado e fica claro que o campeão tem de tirar para fora toda a sua qualidade, pois não há mais outra maneira de conseguir somar três pontos contra o Zesco, que vai tentar limpar a imagem no 11 de Novembro.