Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

1 de Agosto reconhece amanh estdio

Jorge Neto - 19 de Fevereiro, 2018

Fotografia: Joo Gomes | Edies Novembro

O 1º de Agosto decide esta quarta-feira a tarde, no Estádio Mandava, na cidade de Zvishavane, na visita ao FC Platinum a sua continuidade nas Afrotaças. O representante angolano está confiante, pois, a vantagem na eliminatória lhe conferi esta legitimidade.
Os militares deixam hoje Harare, Zimbabwe, com destino ao palco do jogo, referente a segunda mão da preliminar de acesso à fase de grupos da Liga dos Clubes Campeões Africanos.
Os campeões nacionais que rumaram para o Zimbabwe na passada quarta-feira treinavam em Harare para ambientar-se ao clima do jogo e tirar proveito das melhores condições de trabalho existente na capital zimbabweana, ao contrário da cidade de Zvishavane que não possui campos de treinos disponíveis.
Os rubro e negros reconhecem amanhã, no período da tarde, o estádio Mandava, com capacidade para 10 mil espectadores, aguardando-se por casa cheia, e um ambiente totalmente hostil para o conjunto angolano.
A vantagem de 3-0 (golo de Mongo e bis de Jacques) conseguida na primeira mão serve de forte motivação para os militares que ambicionam garantir à qualificação com uma estratégia diferente em relação a utilizada no estádio 11 de Novembro.
A equipa técnica do 1º de Agosto deve apostar num jogo mais calculista e jogar no erro do adversário. Defender bem e aproveitar às oportunidades de golo que surgirem são algumas das receitas na programação da formação angolana.
Zoran Maki rejeita a ideia de a qualificação ser favas contadas, apesar da vantagem de três golos. O sérvio ressaltou alguns pontos fortes do adversário e está ciente que os zimbabweanos ambicionam reverter a situação à seu favor.
O público terá certamente um papel importante a favor da equipa da casa, daí que os campeões nacionais terem apostado forte no aspecto psicológico para poderem aguentar a pressão que será exercida sobre eles antes e durante o jogo.
Depois de ser eliminado o ano passado na primeira preliminar diante da formação do Kampala City do Uganda, derrota de 1-0 fora de portas e vitória por 2-1 em Luanda, os militares ambicionam mudar o quadro esta época e galgar passos consistentes nesta competição rumo à fase de grupos.