Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Acadmica do Lobito clama por dinheiro

Jlio Gaiano, no Loboto - 03 de Fevereiro, 2018

Ainda assim, do o benefcio da dvida e acreditam estar diante de uma deciso a ser respeitada, apesar de discordarem.

Fotografia: Vigas da Purificao Edies Novembro

A menos de 15 dias do arranque oficial do Girabola Zap2018, a formação da Académica Petróleos Clube do Lobito debate-se com a componente financeira, para fazer jus à calendarização da prova. A direcção reclama da empresa patrocinadora os apoios necessários para se definir as metas que a equipa deve atingir na campanha futebolística que se avizinha.
O presidente da Académica do Lobito, Luís Gonçalo Borges, revelou ao Jornal dos Desportos que o clube está despido de suporte financeiro para poder projectar de forma desafogada, a participação da equipa na primeira divisão, em que pretende competir e evitar o espectro da despromoção. De resto, o objectivo passa, necessariamente, pela superação dos resultados somados na temporada transacta.
\"Por enquanto, não dispomos de verba. Por isso, não posso avançar com objectivos que se lhe preze, pese embora, ser nosso interesse formar um plantel capaz de proporcionar a alegria à massa apoiante. Um plantel que assegure a permanência sem turbulências\", realçou.
Luís Gonçalo Borges disse, que a sua direcção continua a envidar esforços para  (a nível local) angariar os apoios materiais e financeiros no sentido de assegurar os jogadores contactados para reforçar o plantel para a presente temporada. E, de seguida acrescentou que a espinha dorsal da equipa que garantiu a manutenção no Girabola Zap continua ligada ao clube.
\"Uma percentagem insignificante de atletas saiu. São as lacunas que julgamos necessários preencher com alguns jogadores indicados pela equipa técnica. Não conseguimos todos por limitações financeiras (…)\", precisou o homem -forte da Académica do Lobito.
O mesmo acrescentou que cerca de 300 milhões de kwanzas são precisos para suportar as despesas e os encargos atinentes à campanha futebolística de 2018.
\"Com este valor, podemos resolver grande parte de problemas que nos afligem. Contudo, enquanto esse montante não chega, vamos fazer o possível de formas a que consigamos manter a máquina funcional. Não é fácil, porém, não podemos ficar de braços cruzados, à espera que do céu chova o maná para sustentar a nossa participação na prova\", evocou. Para o GirabolaZap2018, a direcção da Académica Petróleos Clube do Lobito prescindiu dos serviços do guarda-redes Mig e Bombasa - dos defesas, Lito Kapunge e Carlos - do médio Zizi - e do atacante Ben Traoré. Em contra -partida, acertou com os defesas Pick (ex - 1º de Maio Benguela) e Johson (ex - ASA)- os médios Bebo (ex - FC Maquis), Totô (Progresso do Sambizanga) e Djemba (ex - Interclube Angola)- e os atacantes Jó Paciência (ex - FC Maquis), Joka Palana e Lela (ambos, ex - Sagrada Esperança).
Na jornada de abertura, a Académica do Lobito desloca-se à cidade de Cabinda, para defrontar a sua similar, o Sporting local. O desafio que assinala o regresso da formação leonina à fina-flor do futebol nacional e está aprazado para 10 de Fevereiro, às 15h30, no Estádio municipal de Tafe. 

TREINADOR
Contratação de Rui Garcia
está a gerar controvérsia
 
A indicação do professor Rui Garcia para o comando da equipa principal está a gerar controvérsia entre os associados e a direcção do clube a desentenderem-se. O presidente da Académica do Lobito, Luís Borges, garante que o treinador reúne qualidades e habilidades profissionais para o cargo deixado por José Silvestre Jorge \"Pelé\".
\"O professor Rui Garcia já foi o nosso preparador físico, num período de três anos. É tempo suficiente para se familiarizar à situação e por isso, apresentamos  a proposta e aceitou. Espero que tenha sorte e consiga produzir resultados que elevam os níveis de confiança da equipa, ao longo da competição\", sublinhou. Luís Borges garante que a escolha de Rui Garcia é definitiva e faz parte de uma estratégia gizada pela direcção, tendente a relançar o futebol sénior aos píncaros das boas exibições.
Um projecto que conta com a participação de todos os técnicos, dirigentes e associados. Apesar do optimismo manifestado pelo presidente da Académica do Lobito, observadores atentos ao evoluir da situação são de opinião que se apostasse no professor Francisco Júnior Paulino, por ter sido adjunto na temporada passada e que bem podia dar continuidade ao projecto arquitectado para presente temporada.
Carlos Canjelito e Figueiredo Kusanhika, ambos apoiantes do futebol lobitanga, comungam da opinião segundo ao qual a direcção ainda vai a tempo de corrigir o erro,  apostar em Júnior Paulino e manter Rui Garcia como preparador físico. Ainda assim, dão o benefício da dúvida e acreditam  estar  diante de uma decisão a ser respeitada, apesar de discordarem.                                         
JG

PRÈ-ÉPOCA
Técnico minimiza resultados

O técnico -adjunto da Académica do Lobito, Francisco Júnior Paulino, minimizou os resultados produzidos nos\" jogos -treinos\", destacou a forma como os seus jogadores se entregaram nas partidas.
\"Estamos a construir um plantel capaz, que nos garanta tranquilidade ao longo da competição. Por isso, os resultados, por melhor que sejam, pouco interessam. Aqui, em causa não estão quanto ganhamos e contra quem, mas  a observar a mobilidade táctica colectiva e individual dos jogadores\", precisou.
Júnior Paulino foi categórico ao afirmar que os triunfos obtidos em jogos de controlo não garantem a permanência, tão-pouco a conquista do título. \"Estamos a trabalhar para nos apresentarmos bem e melhor nas primeiras jornadas, de formas a estabilizar os níveis de confiança ao grupo de trabalho que tem a dura missão de competir sem sobressaltos. Este desiderato só será possível, se nos aplicarmos melhor nesta fase de preparação\", justificou.
Na maratona  de \"jogos -treinos\", a formação dos estudantes lobitangas realizaram sete jogos com equipas do GirabolaZap,  ganhou um, empatou dois e perdeu quatro. Na derradeira semana, a equipa técnica tem em agenda a realização de mais duas partidas de controlo, com adversários a anunciar.
Na temporada passada, a Académica do Lobito quedou-se na 13ª posição com 30 pontos, um resultado que  a direcção perspectiva superar. Para tal, contratou o professor Rui Garcia que conta com o suporte directo e efectivo de Júnior Paulino (adjunto) e Carlos Sambaka \"Pickot\". Enquanto a direcção procura no mercado um preparador físico, Rui Garcia, encarregar-se-á desse exercício.
JG