Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Adeptos esperam coeso para vitria

08 de Setembro, 2018

Ver os Palancas Negras a jogar e vencer anima muitos adeptos

Fotografia: Agostinho Narciso | Edies Novembro

Os amantes de futebol da cidade de Caxito, município do Dande, província do Bengo, ambicionam ver os Palancas Negras a jogar, amanhã de forma desinibida, unida e muito mais solta em todos os sectores, com vista a alcançar uma vitória diante da selecção do Botswana, para a segunda jornada do grupo I, qualificativo ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se nos Camarões, em 2019.
Numa ronda efectuada pela Angop, o presidente da Associação Provincial de Futebol (APF) do Bengo, Francisco Adão Kizembe, disse que neste jogo, agendado para o Estádio 11 de Novembro, se a selecção nacional aparecer mais entrosada, actuando de forma decidida, poderá vencer a partida.
\"Com um bom desempenho, maior engajamento e ousadia dos nossos jogadores, conseguiremos levar de vencida a selecção do Botswana\", ressaltou.
O director do Gabinete Provincial da Juventude e Desportos, Alexandre da Costa, frisou, por seu turno, que representar uma selecção nacional exige de todos atletas e equipa técnica um maior empenho e responsabilidade, porque, só assim, os resultados positivos começarão a surgir para o bem do futebol angolano.
O responsável realçou que ser fundamental que a selecção ganhe este desafio, no sentido de devolver a alegria aos angolanos.
Disse que  é necessário melhorar muito mais o sector atacante, para poder finalizar as oportunidades que forem criadas, tendo defendido a integração de jogadores que actuam na diáspora com características mais ofensivas para poder marcar muitos golos.
O antigo jogador do desportivo da Habitação de Caxito, José Dias, antevê, por sua vez,  muitas dificuldades com os Swaneses, frisando que seria benéfico que os Palancas Negras encarassem o jogo de domingo com muita responsabilidade, com vista a melhorar a sua prestação em relação as outras partidas realizadas anteriormente.
Mostrou-se confiante numa vitória dos Palancas Negras e, consequentemente, o apuramento ao Campeonato Africano das Nações, a disputar-se nos Camarões, em 2019.
Já o estudante universitário Manuel Francisco sugeriu, para além deste jogo com Botswana, a realização de partidas amistosas com selecções mais experientes de África e da arena internacional, tendo em vista os próximos compromissos.
\"Estou confiante numa vitória, único resultado que nos interessa, por isso, devemos prestar todo apoio aos jogadores e a equipa técnica\", precisou.

Cabinda está presente com cinquenta apoiantes

Cinquenta excursionistas da província de Cabinda seguem viagem hoje,  sábado, para Luanda, onde apoiarão a selecção nacional de futebol, que amanhã defronta a similar do Botswana, no Estádio Nacional 11 de Novembro, referente à segunda jornada de qualificação ao CAN/2019, a disputar-se nos Camarões.
Carlos Ndombaxi, responsável do MOVANGOLA em Cabinda, contactado pela Angop, disse que essa iniciativa já mobilizou os 50 excursionistas  que se vão se juntar a outros apoiantes, com o objectivo de ajudar o combinado angolano a uma vitória.
Disse que o número de excursionistas poderia ser maior, mas, devido à exiguidade dos recursos que o movimento dispõe, não foi possível. \"Mas temos as condições asseguradas quanto à indumentária, alojamento, transporte e alimentação\".
 A caravana viaja a bordo de uma aeronave da transportadora aérea nacional (Taag), cujas passagens foram já adquiridas pela organização.


Botswana treina hoje
no 11 de Novembro


A selecção de futebol do Botswana pisa hoje, pela primeira vez, o relvado do Estádio Nacional 11 de Novembro, para a segunda preparação em solo angolano, antes do embate com a selecção de Angola, agendado para amanhã às 16 horas, no mesmo local.
 Ontem, as Zebras (designação da selecção do Botswana) realizaram uma sessão de treino ligeiro no campo adjacente ao Estádio 11 de Novembro, hoje à tarde, o adversário dos Palancas Negras, faz um ensaio de adaptação ao tapete relvado do palco do jogo da segunda jornada do Grupo I, da eliminatória de acesso ao CAN dos Camarões.
 Nesta sessão de treinos, o seleccionador do Botswana, David Bright, deve seguramente, esconder a estratégia dos olhares curiosos, deve submeter os seus jogadores a curtos exercícios de circulação, passe e posse de bola.
O conjunto do Botswana desembarcou em Luanda na noite de quinta-feira, dia 06, a caravana é composta de 30 elementos, entre jogadores, treinadores, pessoal de apoio, dirigentes e jornalistas.
A selecção do Botswana veio a Angola para jogar com a sua similar, de igual para igual, e lutar para contrariar o favoritismo dos donos da casa, amanhã,  visto que ambas estão sem pontuar informou, na capital angolana, o seu seleccionador, David Brigh.
As Zebras (designação oficial da selecção de futebol do Botswana) ocupam a última posição da tabela classificativa sem qualquer ponto, tal como os Palancas Negras, que estão no terceiro lugar. O Burkina Faso e Mauritânia lideram o Grupo I, com três pontos cada.
\"Estamos cientes das dificuldades que poderemos encontrar. Mas eu e os meus atletas conhecemos bem o futebol dos Palancas Negras, até porque ainda jogamos em Maio deste ano, na COSAFA, pelo que viemos cá para pontuar\", disse o técnico swanês.
Em entrevista conjunta à Angop e à Rádio 5, no Aeroporto Internacional 4 de Fevereiro, Davi Bright destacou o bom futebol praticado por Angola e as equipas locais, a qualidade técnica individual, o facto de o grupo ser muito jovem e integrar alguns que actuam nas principais ligas europeias.
Referiu que a sua equipa está bem preparada, em todos os sentidos, e que vai entrar em campo (estádio 11 de Novembro) para ganhar o jogo.