Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

AFA considera um caso mpar

28 de Novembro, 2017

A AFA um projecto inovador, vai trazer benefcios para o nosso futebol, mas Samy Matias no v mais clubes com pernas para seguir o mesmo modelo de formao.

Fotografia: Jornal dos Desportos

A Academia de Futebol de Angola (AFA) é um caso ímpar no desporto rei nacional, por ter condições que mais ninguém tem, avaliou o técnico Samy Matias.
“O que a AFA tem, é mais parecido com a realidade das grandes academias da Europa,  têm tudo como nas melhores academias europeias, não podem ser comparados com o que é a nossa norma”, argumentou.
Com base no que tem visto, Samy Matias concluiu que a AFA está numa condição inalcançável, os outros não têm possibilidades de competirem em pé de igualdade, no quesito formação.
“A AFA tem todas as condições para fazer o trabalho que quer, há equipas com condições, mas não são as mesmas, é por isso, que não podem desenvolver o mesmo tipo de trabalho”, enfatizou.
O futebol de formação em Angola tem referências, mas com o surgimento da AFA “os clubes que sempre foram formadores”, ficaram ultrapassados.
“Nesse momento, nem os melhores clubes de Luanda, como o 1º de Agosto, Petro de Luanda, Interclube ou até o ASA onde trabalhei muitos anos, têm condições para desenvolver o mesmo tipo de trabalho”, garantiu.
O segundo congresso de futebol que decorreu nos dias 9 e 10 do corrente, defraudou às expectativas de Samy Matias,  pois, queria que a abordagem dos escalões de formação fosse feita com base na realidade vigente.
“O que se viu foi um filme da AFA, mas sabemos que têm outros tipos de condições porque muitos dos nossos clubes dependem do Orçamento Geral do Estado, mas há aqueles que nem sequer têm direito a esses benefícios, para desenvolver um trabalho com mais qualidade”, argumentou.
A organização do congresso devia, na visão do técnico, dar primazia aos clubes tradicionais porque estão mais virados para a realidade actual.
“É tudo muito fácil, quando vamos buscar realidades da Europa ou da América, trazemos para aqui e colamos no papel, eu acho que é um erro porque temos de saber quando trazer essas coisas para incutir a nossa realidade.  O que defendo é que podemos imitar as coisas boas, ir buscar o que é bom, e adaptar à nossa realidade”, enfatizou.
A AFA é um projecto inovador,  vai trazer benefícios para o nosso futebol, mas Samy Matias não vê mais clubes com pernas para seguir o mesmo modelo de formação.
 “Os outros (clubes) têm mais dificuldades, porque têm outras condições de trabalho, então, o que eu acho que vai acontecer, é que os clubes formadores vão  esforçar-se em apostar mais nos seus escalões inferiores, para dar o máximo de jogadores possíveis à equipa profissional\", vaticinou.