Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Antigo craque Joaquim Dinis recebe homenagem do Sporting

12 de Novembro, 2011

Dinis uma figura emblemtica do futebol angolano e portugus

Fotografia: Jornal dos Desportos

O antigo internacional angolano Joaquim Dinis “Brinca na Areia” foi homenageado quinta-feira, em Luanda, pelo Sporting Clube de Portugal, pela sua contribuição no desenvolvimento do futebol nesta agremiação e no geral. No acto, que antecedeu o jogo amistoso entre a selecção nacional e a equipa dos leões lusos, no Estádio 11 de Novembro, com vantagem (4-0) para a primeira, o lendário jogador recebeu um distintivo e uma camisola das mãos do presidente sportinguista Luís Godinho Lopes. Presenciaram a cerimónia, o vice-ministro da Juventude e Desportos, Albino da Conceição, o presidente da Federação Angolana de Futebol (FAF), Pedro Neto, entre outras personalidades. Proveniente do Clube Académica Social Escola, na década de 60, o extremo esquerdo Joaquim Dinis (Brinca n'Areia) notabilizou-se cedo na modalidade, fruto do seu trato de bola, habilidade com que construía os lances que fazia invejava a atletas de outros clubes do país.

Foi contemporâneo de artistas como Firmino Dias (pé canhão), Quim Machado (ponta de lança), o defesa central Artur da Cunha (Máquina), o médio central Lourenço Bento, o extremo direito Antoninho, Carvalho Nascimento (lateral esquerdo) e tantos outros. Os futebolistas entregavam-se de corpo e alma para felicidade dos amantes da modalidade, o que levou alguns dirigentes de clubes nacionais e estrangeiros a contratarem-nos. Lourenço Bento foi para o Futebol Clube de Luanda, Artur da Cunha transferido para o Ara da Gabela.

Mas foi Joaquim Dinis quem atingiu o patamar mais elevado ao ingressar no ASA e, posteriormente, no Sporting e Futebol Clube do Porto de Portugal, chegando mesmo a representar a selecção daquele país. O Brinca n'Areia é uma figura carismática, muito por levar o seu nome para fora do país. Dinis começou a carreira aos 13 anos de idade, jogando futebol no Marçal, o bairro que o viu nascer. Pernas arqueadas, corpo franzino, boa altura, drible apurado, velocidade, engodo pela baliza eram os seus principais atributos. Por esses requisitos, foi levado por um colega da Escola Comercial a testar na equipa do ASA. Na altura, com apenas 15 anos, chegou, viu e venceu.
 
Ficou no escalão de juniores e, dois anos depois, apesar da idade, é promovido ao escalão de seniores, onde se torna numa das melhores unidades do conjunto. Os “olheiros” logo notaram a qualidade do garoto. Não demorou a ingressar no Sporting Clube de Portugal, tendo, ao serviço daquela equipa, conquistado dois títulos de campeão e duas Taças de Portugal.

“Brinca na Areia” 
ao lado de Rei Pelé

O antigo craque também representou as selecções de esperanças e de honras de Portugal, no período colonial. Em 1972, no Estádio do Maracanã (Brasil), Dinis, ao serviço da selecção de Portugal, converteu-se no melhor jogador da mini-Copa, realizada no país de Pelé, Garrincha e Tostão. Dinis regressou a Angola depois da independência, com 28 anos, e voltou a fazer alguns jogos pelo seu inesquecível Escola. Representou a selecção de Angola e terminou a carreira ao serviço do Clube 1º de Agosto, passando posteriormente a exercer a função de treinador por algumas equipas do país.

Dinis integrou, em princípios de 1976, num período conturbado para Angola, o Movimento Vamos Regressar, composto por futebolistas angolanos que jogavam em clubes portugueses. O jogo entre os Palancas Negras e a equipa leonina portuguesa inseriu-se nas festividades do 36º aniversário da Independência de Angola (11 de Novembro) e também na preparação para o Campeonato Africano das Nações (CAN2012), que inicia em Janeiro, no Gabão e Guiné Equatorial, onde Angola está no Grupo B, com as selecções da Costa do Marfim, Burkina Faso e Sudão.

Cacuaco acolhe hoje final
dos Caçulinhas


O campo da Vidrul, no município de Cacuaco, acolhe esta manhã a partir das 8h00, a final da I edição dos Caçulinhas do Girabairro, que vai pôr frente a frente as equipas do Domant FC e dos Marujinhos da Ilha. As duas equipas, para atingirem a final deixaram pelo caminho os respectivos adversários das meias-finais, Mucondo FC e Escola Adão Costa, que disputam, antes do jogo de maior cartaz, a partida para a classificativa do terceiro lugar. O Domant, com alguma dificuldade superou o Mucondo por 1-0, enquanto no outro desafio o desfecho do jogo teve de depender da marcação de grandes penalidades, depois do nulo verificado ao cabo dos 90 minutos. 

Tanto no jogo para o terceiro lugar como no de atribuição do título, esperam-se bons momentos de futebol, com a entrega dos petizes que durante a competição já encantaram os espectadores com excelentes recortes técnicos. Para além destes dois jogos no município de Cacuaco, serão ainda realizados outros 16 nas demais províncias, com excepção do Zaire e de Cabinda. As quatro equipas que jogam em Luanda vão ser equipadas pela Nestlé Angola, patrocinadora oficial dos Caçulinhas, que vai ainda entregar aos jogadores produtos de seu fabrico.

A organização, a cargo do Movimento Nacional Espontâneo e do Domant FC, equipa que tem feito um excelente trabalho em prol da juventude do município, vai fazer a entrega de medalhas e troféus para a prova enquadrada nos festejos do 36º aniversário da Independência Nacional, que se assinala em todo o território nacional. Na primeira edição, experimental, realizada no ano passado, a equipa Alegria do Povo Ilhéu foi o grande vencedor ao bater na final o Mucondo FC.

Inscrições abertas  
Começaram já as inscrições, em todo o país, para a 15ª edição do Girabairro Taça do Presidente para adultos, cujo arranque está previsto para dia 26. De lembrar que o campeão em título da primeira edição do Girabairro nacional é a equipa dos Flaminguinhos da Caponte do Lobito.