Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Apenas mais um estrangeiro no 1 de Agosto

Jorge Neto - 10 de Junho, 2019

Aos militares ainda sobra uma possibilidade de reforar a equipa com um estrangeiro

Fotografia: Jos Cola | Edies Novembro

O plantel do 1º de Agosto tem apenas uma vaga por preencher no que diz respeito ao número de seis jogadores estrangeiros permitidos pelos regulamentos da Federação Angolana de Futebol (FAF), tendo em conta a próxima época desportiva.
Nesta altura, os tetracampeões nacionais contam com cinco atletas vindos de fora das fronteiras do país, nomeadamente quatro congoleses democráticos Bobô (defesa-central), Mongo (médio), Kila (médio), Dago (avançado) e o nigeriano Ibukun (médio), que regressa após uma época em recuperação de uma doença.
A direcção do clube liderada pelo presidente Carlos Hendrick pretende ocupar a vaga em aberto, com a contratação de mais um estrangeiro para reforçar o ataque da equipa, sendo que a nacionalidade recai para o Congo Brazaville, onde Kaya, do Recreativo do Libolo, está próximo de acertar com o emblema militar.Os actuais regulamentos da FAF estipulam que os clubes devem inscrever até seis jogadores forasteiros, sendo que cinco deles podem estar em campo em simultâneo, ao contrário da anterior lei, que defendia a inscrição de cinco atletas, mas apenas três deles podiam jogar ao mesmo tempo.Para que estejam em conformidade com a lei que vigora na FAF os rubro e negros dispensaram os préstimos do defesa central nigeriano Yisa e do médio brasileiro Aquino, que não se adaptaram aos métodos de trabalho do técnico sérvio Dragan Jovic. O primeiro disputou apenas seis jogos, enquanto o segundo realizou 13, ficando aquém das expectativas geradas com as contratações.  
Os militares abrem às oficinas no próximo dia 1 de Julho, com os habituais exames médicos, dois dias depois iniciam a preparação na relva do estádio França Ndalu, para dias depois rumarem para a província de Benguela, onde vão realizar o estágio de pré-época.