Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Artur Silva enaltece aco formativa

Augusto Panzo - 06 de Outubro, 2018

O felizardo formando destacou o facto de ter participado do curso

O presidente da Federação Angolana de Futebol (FAF), Artur de Sousa e Silva, enalteceu ontem, durante o acto de encerramento do curso de treinadores do nível D, a realização de cursos de formação de treinadores, com o fito de dar maior garantia de crescimento da modalidade no país. 
Artur Silva disse que sem a consolidação de conhecimento nas bases, o futebol angolano não terá suporte para o futuro.
\"O curso de formação do nível D da FAF, em parceria com a ATEFA, que hoje (ontem) encerra, vem espelhar de facto aquilo que tem sido a preocupação de melhorar o futebol angolano na base. Essa base está sem dúvidas na formação. Neste contexto, a formação tem extrema importância para nós, porque podemos dizer que, este ano, atingimos mais ou menos a cifra de 500 treinadores formados neste tipo de acções, o que é muito bom para nós\", referiu.
Artur Silva disse tratar-se apenas de um começo, pois, é intenção da FAF, ver esses cursos multiplicados, de forma que abranjam o maior número possível de formandos e possamos transformar o nosso futebol a partir da base.
\"Isto é apenas o começo, pois, a nossa aposta é a massificação e a transformação do futebol a partir da base. Estamos a apostar na base, para que os nossos miúdos tenham conhecimentos a partir da base. Uma das nossas grandes lutas será, o aumento do número de horas desses cursos, de maneira que possamos trazer mais qualidade ao nosso mercado\", afirmou.
Outro factor defendido pelo presidente da FAF tem a ver com o aprendizado de línguas estrangeiras por parte dos formandos, com destaque para o francês e o inglês, visto que Angola está situado numa zona dominada por essas duas línguas.  Esclareceu que o domínio destes importantes instrumentos de trabalho possibilita a inserção dos agentes nas altas instituições da Confederação Africana de Futebol (CAF), tendo apontado como exemplo o Raul Chipenda, actualmente a representar o país naquele organismo continental.
Outro motivo de destaque no curso, que ontem encerrou, foi a participação de Ndombele Álvaro Garcia, um jovem deficiente físico que apostou na sua formação para treinador de futebol, e que se mostrou entusiasmado com aquilo que aprendeu durante a acção formativa. O felizardo formando destacou o facto de ter participado do curso, no qual teve a oportunidade de aprender muita coisa, saindo assim do empirismo em que trabalhava anteriormente.