Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Asha renova com Cala

Val?dia Kambata - 15 de Janeiro, 2017

Com 40 anos de idade o lateral esquerdo do Recreativo da Cala pretende jogar mais algumas pocas

Fotografia: Santos Pedro

O lateral esquerdo Yamba Asha, o atleta mais antigo do Girabola em actividade e por coincidência o mais velho esta época, renovou o contrato com o Recreativo da Caála e espera realizar uma época de nível aceitável para provar que ainda tem capacidade competitiva para não dignificar a aposta da direcção do clube e equipa técnica.  

Com 40 anos de idade confessou estar satisfeito e garante ter frescura física para dar o seu contributo em prol dos caalenses sempre com a mesma entrega, disposição e acima de tudo muita responsabilidade em campo transmitindo sempre a sua experiência aos mais jovens do plantel.

"Não tenho qualquer problema e penso que ainda tenho força para aguentar o Girabola, por isso, estou a trabalhar com a mesma disposição para quando chegar a competição estar no máximo das minhas capacidades", salientou.

 O antigo lateral dos Palancas Negras, ingressou no Recreativo da Caála na segunda  volta do Girabola 2015, depois de representar as cores do Domant FC do Bula Atumba, na primeira volta, fruto de um acordo assinado entre as direcções dos dois clubes, admite jogar mais alguns anos.

" O meu maior desejo é continuar a jogar, pois, sinto que ainda tenho muito para dar apesar da idade", salientou o atleta que pretender fechar a sua carreira em grande numa prova que conhece de cor e salteado.

Sem data prevista para pendurar as chuteiras, Yamba Asha revelou que pretende continuar a jogar enquanto tiver forças para correr. "Tenho 40 anos e sinto que ainda posso jogar mais alguns anos. Se esta época conseguir realizar muitos jogos sem qualquer problema físicos, acredito que na próxima temporada ainda posso continuar a  jogar", precisou. 

"Felizmente, tenho um bom treinador que não olha para idade, mas sim no rendimento  do jogador. O presidente do clube não está interessado na idade, mas na qualidade dos jogadores e da equipa de um modo geral. É nesta perspectiva que tenciono continuar a  jogar até onde puder ", acentuou.

A direcção do CRC ainda não definiu os objectivos para a próxima época, contudo, o 'veterano' atleta garante que a equipa vai lutar para melhorar a classificação alcançada  no Girabola Zap 2016. " Ainda  não reunimos com a direcção do clube, mas acredito que a prioridade é melhorarmos o 13º lugar que alcançamos no campeonato", precisou.. 

" Como sabe a nossa equipa normalmente fica entre os seis primeiros lugares e tudo faremos para atingirmos este patamar, a classificação mais justa para a nossa equipa " salientou .

A nível pessoal pretende fazer o maior número de jogos para manter sempre na alta roda  do futebol nacional, apesar das quatro décadas de vida. " Pessoalmente, quero continuar a jogar por muito mais tempo e se calhar aqui no Recreativo da Caala, clube com boas  condições de trabalho", qualificou.    

ÉPOCA PARA ESQUECER

Yamba Asha considerou “péssima” a campanha do Recreativo da Cáala  no Girabola Zap 2016, onde teve de lutar para não baixar  de divisão, um cenário que espera não voltar a repetir-se este ano.

"Realizamos uma péssima campanha a época finda, mas estamos a trabalhar para invertermos o quadro. A equipa perdeu vários jogos e só podemos nos responsabilizar por vivermos aquela situação permanecendo algumas jornadas nos lugares incómodos da tabela de classificação", lamentou.

O atleta assegurou que recebeu convites de alguns emblemas nacionais, mas o sentimento pelos caalenses falou mais alto. "Recebi alguns convites mas felizmente  estou bem na Cáala, uma equipa que luta jogos após jogos para fazer o seu melhor", comentou.

Com aproximadamente duas décadas a jogar na maior prova do futebol nacional com uma passagem pelo exterior do país, Yamba Asha é um dos atletas com um perfil que serve de intensivo para os mais jovens.


CARREIRA
Atleta com percurso impressionante


Yamba Asha estreou-se no Girabola  ao serviço do 1º de Maio de Benguela, tendo depois se transferido para o Atlético Sport Aviação, onde permaneceu seis anos consecutivos.

Fruto das suas qualidades e boas prestações em campo foi contratado pelo Osters da Suécia, sua primeira e única experiência no exterior do país, onde permaneceu apenas ano. Em 2007 regressa ao país e reforça o Petro de Luanda durante cinco épocas.

Em 2012 volta a integrar o plantel do ASA durante duas temporadas. Em 2015 representa o Domant FC até ao fim da primeira volta e logo a seguir rumo para o novo desafio na sua carreira para representar o Recreativo da Cáala, onde permanece até ao momento.

O veterano atleta que se notabilizou ao serviço dos aviadores saúda o regresso do seu antigo colega Love Cabugula e desejou tudo bom ao atacante. " Fico muito feliz com o regresso do Love Cabungula ao ASA, pois, é um clube que muito fez por nós. Hoje  conseguimos trilhar grandes caminhos como a Selecção Nacional de Angola graças a este grande clube", autenticou.

Recorda com emoção o dia em que foi recebido na equipa do aeroporto. "Ainda bastante jovem o ASA abriu-nos a porta e fomos recebido com muito carinho", sublinhou. Apesar de não terem feito o mesmo trajecto Yamba Asha deseja boa sorte tanto para o clube como para o seu colega de profissão.

" Desejo ao ASA muita sorte e que desta vez possa fazer uma boa campanha sem os problemas financeiros e que normalmente tem atrapalhado o desenvolvimento da equipa", salientou.