Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Associação Provincial de Cabinda reclama do desinteresse dos clube

Jos? Casimiro - Cabinda - 05 de Fevereiro, 2017

Só dois clubes pagaram as taxas de filiação outros estão no silêncio

Fotografia: Domingos Cadência

O presidente da Associação provincial de futebol de Cabinda, Joaquim Mota, manifestou a sua preocupação em relação ao pouco interesse por parte dos dirigentes, de inscrever os seus clubes para participar no campeonato de futebol sénior masculino, que tem o arranque previsto para o 25 do mês em curso.

 Joaquim Mota falava num encontro que a Associação Provincial de Futebol manteve com os responsáveis dos clubes, cujo objectivo era a calendarização das competições locais de futebol, lamentou não existir pronunciamento das direcções das agremiações desportivas, o que está a condicionar o pagamento das taxas de filiação, de participação e de inscrição de jogadores para as competições provinciais que se vizinham.

“Estamos preocupados com a pouca adesão dos clubes para se inscrever para as competições que se avizinham, nomeadamente, campeonato sénior de futebol, taça de Angola/fase provincial, e provas de escalões de formação", disse.

O presidente esclareceu que "até agora, apenas dois clubes pagaram as suas taxas de filiação, inscrição e de participação, as restantes ainda não se pronunciaram". "Por isso, convocamos o encontro para pedir aos responsáveis que agilizarem  os processos de legalização dos seus clubes”, disse. O dirigente aconselhou os responsáveis dos clubes a preparar toda a documentação necessária no momento da inscrição dos atletas, sob pena de serem sancionados, no caso de falsificação de dados.


REGULAMENTO
Punição à vista para  faltosos


Joaquim Mota realçou que a Associação Provincial de Futebol prometeu punir os clubes que ainda não reuniram os requisitos necessários para participar em competições locais, para não estrangular a programação da APF.

“Informamos a todos os clubes, e equipas interessados a participar das provas oficiais organizados pela APF, que devem proceder à  legalização junto da secretaria provincial da juventude e desportos, deve para o efeito, apresentar os seus estatutos e regulamentos e a constituição dos órgãos sociais, para posterior apresentação à Associação provincial do futebol", disse.

"Os clubes que não oferecerem condições técnicas, administrativas e não legalizarem o pagamento das suas quotas,  vão sentir a mão pesada da APF, como manda a lei das Associações desportivas”, acrescentou.

Joaquim Mota mostrou-se também preocupado com ausência da equipa principal de futebol do Cabinda Sport Clube, na presente edição do campeonato provincial de futebol sénior, cuja direcção - geral prevê apostar  nos próximos dois do ciclos olímpicos na formação de atletas. 

O dirigente referiu, que este ano a Associação Provincial de Futebol perspectiva realizar um curso de superação de treinadores de futebol e de fisioterapeutas, a ser administrado por técnicos portugueses, num período de 10 dias. O curso para treinadores está avaliado em 30 mil kwanzas e de fisioterapeuta em 40 mil. 

O calendário de 2017 reserva o início para Super Taça de Angola/ fase provincial a 18 de Fevereiro; Campeonato provincial de futebol sénior masculino, 25 de Fevereiro; Campeonato Provincial de escalões de formação, de sub-12  a 15, 17 e 20, em Março; Campeonato Provincial da 2ª Divisão repartido em quatro grupos, incluindo os municípios, em Junho. O fim das inscrições dos clubes, no dia 5 do mês em curso e o sorteio acontece a 11 do mesmo mês, nas instalações da APF.  
JS