Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Avanado Jeremie Bela pode jogar na Seleco

Paulo Caculo - 16 de Fevereiro, 2019

Jeremie ( direita) desejoso em jogar por Angola

Fotografia: DR

Jeremie Bela pode ser o próximo futebolista angolano a evoluir na Europa, a estrear-se com a camisola dos Palancas Negras. O avançado, de 25 anos, actualmente a jogar no Albacete, da Segunda Liga espanhola, tem contactos avançados com a Federação Angolana de Futebol (FAF) para representar a Selecção Nacional, com vista os próximos compromissos.
O Jornal dos Desportos sabe, que os pais do jogador estiveram recentemente em Angola, a informarem-se junto dos responsáveis Federativos sobre os passos a seguir, de formas a permitir que o processo de atribuição do Bilhete de Identidade e Passaporte, não leve muito tempo e o futebolista integre  a convocatória para o jogo frente ao Botswana, agendado para 22 de Março, que é decisivo para as eliminatórias de acesso ao CAN do Egipto.
 A Federação pretende jogar na antecipação, em relação ao processo de asseguramento de possíveis reforços solicitados pelo seleccionador Srdjan Vasiljevic, de formas a evitar  contratempos de última hora, semelhantes ao enfrentados com o processo que envolve o médio Wilson Eduardo, angolano nascido em Portugal.
Jeremie nasceu na cidade francesa de Melun, é filho de pai congolês e de mãe angolana,  iniciou a sua carreira nos escalões de formação do Lens. Em 2012, transferiu-se da equipa B do Lens para a principal, desvinculou-se do clube que o formou em 2014, para assinar um contrato de duas épocas com o Dijon.Na época passada, o futebolista assinou pelo Albacete da segunda liga espanhola (La Liga2),  a transferência custou um milhão e 25 mil euros. Ao serviço do Albacete, Jeremie fez onze jogos, 670 minutos, rubricou quatro golos.
 A ideia de jogar pela selecção de Angola partiu do futebolista, mas foi a mãe, natural do Uíge, que incentivou os contactos com a Federação Angolana de futebol. Consta que os responsáveis federativos orientaram  os progenitores de Jeremie a efectuar o registo consular do jogador, na representação diplomática de Angola em França, acto a que se deve seguir a organização do processo de solicitação do Bilhete de Identidade e do Passaporte.O facto de Jeremie nunca ter tratado qualquer documentação angolana pode forçar o mesmo a viajar para Angola, nos próximos dias.
De acordo ao que apurou ainda o nosso jornal, a FAF e o técnico Srdjan Vasiljevic têm catalogado mais de 20 jogadores angolanos que evoluem na Europa. O objectivo é reunir um grupo de atletas, que possam no futuro constituir  mais-valias para os Palancas Negras, com vista o \\\"assalto\\\" ao CAN do Egipto, competição em que Angola espera confirmar a qualificação em Março.