Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Azulo quebra seca de golos

Paulo Caculo - 10 de Outubro, 2017

Camisola 26 dos tricolores quebrou jejum de trs jogos sem marcar

Fotografia: Joo Gomes | Edies Novembro

Tiago Azulão voltou a colocar as suas \"impressões digitais\", na vitória (2-1) do Petro de Luanda diante do Santa Rita de Cássia, jogo disputado no domingo no Estádio 4 de Janeiro, referente à primeira mão dos quartos-de-final da Taça de Angola. O atacante brasileiro foi o autor do segundo golo da equipa, aos 40 minutos, que coloca os tricolores em vantagem na eliminatória.
O avançado tricolor surge de um jejum de três jogos sem golos. A última vez que o goleador do Petro finalizou com êxito, foi na 23ª jornada do Campeonato Nacional, diante do Recreativo da Caála. Nessa altura, o camisola 26 da equipa do Catetão fez dois golos, aos 36m e 72m, a justificar a relação íntima que mantém com as balizas contrárias.
Desde que foi contratado, em Junho de 2016, por altura da reabertura do mercado de transferências, o jogador está a justificar a contratação, rubricou na presente época 14 golos, facto que  torna o actual melhor marcador do Girabola Zap, e do plantel às ordens do técnico Beto Bianchi.
À semelhança, dos desafios frente ao Progresso da Lunda - Sul e do Recreativo da Caála, nas 18ª e 19ª jornadas em que os seus golos foram decisivos para evitar que a equipa comprometesse os objectivos, no domingo  no Uíge a contar para a Taça de Angola, Tiago Azulão esteve em destaque.
O brasileiro mantém o lugar de destaque na equipa, conseguiu ao cabo da segunda época no Petro de Luanda ganhar o mérito, de principal \"abono de família\" do ataque tricolor. A eficácia ofensiva ajudaram-no a superar às expectativas, geradas em torno da sua contratação.
Mesmo sem ser um avançado -nato, Tiago Azulão está a provar ser a melhor alternativa para o ataque da equipa, fez os golos que ajudam o conjunto a manter em alta os objectivos de manter viva a discussão pela conquista do título de campeão do Girabola Zap, e da Taça de Angola.
Contribui para o sucesso do avançado brasileiro, os excelentes níveis de forma, as brilhantes exibições,  a sua rápida adaptação ao futebol angolano e à filosofia de trabalho do Petro de Luanda.                                   
PC