Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Beni jogou 352 minutos

Pedro Augusto, em Goinia - 07 de Novembro, 2019

Fotografia: Edies Novembro

O médio Beni, com 352 minutos de jogo, foi o jogador que mais tempo esteve em campo, nos desafios da selecção nacional, na inédita participação em um Campeonato do Mundo Sub-17 de futebol.
Titular nos quatro jogos dos Palanquinhas - três na fase de grupos e um nos oitavos-de-final - o camisola 16 não fez apenas 90 minutos, diante dos brasileiros. O médio do Petro de Luanda foi substituído, aos 82 minutos, no jogo disputado no estádio Olímpico de Goiás, válido para a terceira jornada do Grupo AO lateral direito Afonso é o segundo jogador mais utilizado pelo seleccionador Pedro Gonçalves. O defesa do 1 de Agosto jogou 348 minutos, em 4 jogos como titular, e foi substituído apenas frente aos sul-coreanos, aos 78 minutos. O guarda-redes Vicente e os médios Manilson e Netinho não foram utilizados pelo seleccionador nacional.

RESULTADOS
Duas vitórias e derrotas em ano que marca estreia


A participação da Selecção Nacional Sub-17 no Mundial que decorre no Brasil, competição em que foi eliminada nos oitavos- de-final pela Coreia do Sul, fica resumida pela excelente prestação nos quatro jogos que disputou, três na fase de grupos e um no "mata-mata". Duas vitórias e igual número de derrotas é o saldo dos Palanquinhas na prova. Curiosamente, os triunfos da selecção angolana (sobre à Nova Zelândia e o Canadá) foram alcançados no mesmo estádio, o Bezerrão, em Gama, Brasília, e os desaires (diante do Brasil e da Coreia do Sul) no Olímpico de Goiás, em Goiânia.
A cidade de Goiânia foi o local escolhido pela Federação Angolana de Futebol (FAF), para o seleccionador Pedro Gonçalves montar a estratégia, que levou Angola a fazer história na inédita presença no Mundial de Sub-17.
Contudo, Goiânia acabou, na hora da verdade, por se transformar em pesadelo para os nossos gloriosos rapazes. Quatro golos marcados (média de 1 por jogo) e cinco sofridos (1.25 por partida), saldo negativo de 1, foram obtidos pelos Palanquinhas no seu primeiro Mundial Sub-17 de futebol.