Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Benvindo convoca seleco

Paulo Caculo - 14 de Dezembro, 2019

Fotografia: CONTREIRA PIPAS/ EDIES NOVEMBRO


A Federação Angolana de Futebol de Salão (FAFUSA) divulgou na última quinta-feira, a lista dos 16 atletas convocados para os trabalhos da Selecção Nacional da modalidade, tendo em vista o Campeonato Africano das Nações (CAN), a disputar-se de 28 de Janeiro a 9 de Fevereiro de 2020, no Reino de Marrocos.
Na referida convocatória, maioritariamente preenchida por jogadores da Coprat FC, com nove seleccionados, realce para a presença, entre os escolhidos, dos atletas responsáveis pela campanha de qualificação ao CAN. A equipa da RNT, com cinco jogadores, é a segunda maior representada, enquanto as formações do Estrela do Palácio (Huíla) e Académicos do Namibe fornecem apenas um atleta cada.
Foram convocados os guarda-redes Chico (RNT), Neblú e Gomito (Coprat FC); os fixos Leo e Edilau (Coprat FC) e Man Tó e Mano Sele (RNT); os alas Caluanda, Nuno, Jó e Nonó (Coprat FC), Bebucho I e Dias (RNT) e Bebucho II (Académicos do Namibe) e os pivot Prado (Coprat) e Fábio Fernandes (Estrelas do Palácio).
Os atletas Danilo, Osna, Chico, Mano e Rafa, que estiveram envolvidos no apuramento, foram preteridos pelo seleccionador Benvindo Inácio.
A concentração da Selecção Nacional para o início da preparação é antecedida de uma reunião de concertação, segunda-feira, dia 16, na FAFUSA, devendo os trabalhos de campo começarem na quarta-feira, às 18h00, no Pavilhão Anexo à Cidadela Desportiva. Antes da sessão de treinos, no período da manhã, os atletas serão submetidos a exames médicos, para apurar o estado de saúde do grupo.
Angola vai marcar a sua terceira presença numa fase final da competição africana, depois da participação em 2008, na Líbia, e em 2016, na África do Sul. No histórico da selecção de futsal consta, ainda, a estreia numa edição do Campeonato do Mundo, disputado em 1997, no México. Na altura, a selecção nacional foi eliminada na primeira fase do evento organizado pela FIFUSA, organização que tutelava o futebol de salão no mundo, antes de se juntar a FIFA em 2005.
A Selecção Nacional disputa o CAN do Marrocos no grupo B, ao lado das selecções de Moçambique, com quem abre a série de jogos, Egipto, adversário da segunda jornada, e a Guiné Conacry, último oponente nos embates referentes à fase de grupos.
              



SELECCIONADOR NACIONAL

“Estamos num grupo acessível”
O seleccionador nacional de futsal, Benvindo Inácio, considerou, ontem, como acessível o grupo de Angola no CAN do Marrocos. O técnico justificou a sua afirmação com o facto de acreditar que a Selecção Nacional está  num agrupamento com selecções, cuja qualidade está ao alcance dos angolanos.
\"Penso que estamos num grupo acessível e temos de estar preparados para competir de igual para igual com todos os adversários. Acredito que o grupo nos dá alguma possibilidade de qualificação à fase seguinte do CAN\", disse.
Benvindo Inácio acrescentou, por outro lado, que as selecções do Egipto e de Moçambique, são as que maiores dificuldades podem criar ao combinado nacional, em virtude do histórico que reúnem na competição. Ainda assim, o seleccionador assegura que em termos desportivos, Angola tem condições para discutir um dos lugares de qualificação.
\"O importante é termos as condições necessárias para fazermos uma boa preparação. E estas condições de trabalho que desejamos são os campos para treinar e os aspectos de motivação para os atletas\", sublinhou. O seleccionador confessou, a finalizar, estar preocupado com o facto de ter sido obrigado a refazer o plano de preparação, em que previa efectuar 30 treinos e 18 jogos de preparação, em virtude da selecção estar a começar a preparação muito mais tarde do previsto.
 \"Não vamos a tempo de fazer os 30 treinos, por isso, tivemos de reduzir para 20 sessões e oito jogos amistosos. A federação tem enfrentado dificuldades, mas tem feito todos os esforços, com a ajuda do Ministério da Juventude e Desportos, para que tenhamos todo o apoio necessário para uma participação airosa no CAN\".