Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Bianchi traa meta

24 de Janeiro, 2019

Treinador hispano-brasileiro reconhece o potencial dos adversrios da sua equipa no grupo D

Fotografia: Vigas da Purificao | EDIES NOVEMBRO

O técnico do Petro de Luanda, Beto Bianchi,  revelou que as ambições da equipa na fase de grupos na Taça da Confederação passam por chegar aos quartos - de -final, embora, considere a série D  forte e bastante competitiva, a julgar pelo potencial dos adversários
 “ O nosso grupo é forte e vamos ter jogos muito complexos, se formos com o mesmo desempenho das  eliminatórias anteriores, então,  o Petro pode chegar aos quartos de final”, referiu o treinador em declarações à imprensa, na reacção ao sorteio realizado na segunda-feira, na sede da CAF, no Cairo (Egipto).
O treinador afirmou que a realidade na fase de grupos é totalmente diferente,  em relação às eliminatórias anteriores, em que tem apenas dois jogos e a margem de erros é quase nula. “Quem chega à fase de grupos pensa ir  mais além”, realçou.
Adiantou ser bom começar a competição fora de casa, mas sempre com  mesmo respeito, visto que o Petro, apesar da longa ausência na fase de grupos, também é uma grande equipa africana e pretende fazer história.
O presidente de direcção ,Tomás Faria , corrobora com a posição do treinador, mas adverte que tudo depende das condições logísticas.  “É preciso termos uma boa preparação logística e uma participação regular desportivamente”, destacou.
O representante angolano inicia fora de casa a fase de grupos da Taça da Confederação, dia 3 de Fevereiro, diante do NA Hussein Dey, da Argélia, para o grupo -D, adversário inédito no histórico de confrontos entre clubes de ambos os países
No dia 13 de Fevereiro, segundo o sorteio da competição, os tricolores recebem o Gor Mahia FC, do Quénia, no Estádio 11 de Novembro, na capital angolana.
O Petro encerra a primeira volta no dia 24,  diante do Zamalek, do Egipto, adversário considerado o favorito da série, com um troféu já conquistado nesta prova (2000), além de cinco liga dos campeões (1984, 1986, 1993, 1996 e 2002).
Para chegar à fase de grupos, os “ tricolores”  eliminaram, respectivamente, o Horapa do Botswana (duplo triunfo de 4-0 e 2-0), Nyuki da RDC (vitórias nos dois jogos - 1-0 e 1-0) e o Stade Malien do Mali (empate e vitória - 1-1 e 2-1).
Esta é a terceira vez que a equipa chega à fase de grupos desta competição, depois das edições de 2004 e 2006, em que não passou para os quartos - de -final.


NA HUSSEIN DEY
Adversário dos tricolores muda de treinador
O presidente da formação argelina do NA Hussein Dey, Bachir Ould Zemirli, primeiro adversário do Petro de Luanda, na fase de grupos da Taça da Confederação, decidiu dar a responsabilidade técnica da equipa, a um jovem do clube, nomeadamente, Meziane Ighil.
O novo treinador sentar-se-á já no banco, no jogo com o Petro de Luanda, mas tendo ainda ao seu lado, o técnico antecessor, Mohamed Lacete, que permanece assim na equipa técnica.
Lacet foi capaz, domingo passado, de motivar os seus jogadores, com o conselho fornecidos ao campo e boa escolha táctica, para lograr a qualificação histórica à  fase de grupos da Taça da Confederação, na qual o clube participa pela primeira vez.
Tal aconteceu numa partida heróica, jogada à noite, no Estádio de 5 de Julho, diante da equipa Ahly Benghazi (Líbia). Com dois golos marcados pelo irremediável Ahmed Gasmi e outro de Chouiter - jogadores que o Petro de Luanda deve anotar - conseguiram superar o golo desvantajoso da primeira partida.
Ontem,  o novo timoneiro já orientou a equipa nos oitavos-de-final da Taça da Argélia. Pela frente, terão equipas de peso na alta roda do futebol continental, como o Gor Mahia (Quénia), Atlético Petróleos (Angola) e Zamalek (Egipto). O clube diz que quer ir longe nesta competição e que tem os meios para fazer isso, mas, para tal, deve gerir melhor as viagens longas, que podem afectar o desempenho de jovens jogadores, ansiosos em demonstrar o que eles são capazes de fazer.
A.FÉLIX