Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Bruno de Carvalho é esperado amanhã

02 de Abril, 2017

Uma delegação do Sporting Clube de Portugal, chefiada pelo seu presidente, Bruno de Carvalho, chega a 3 de Abril a Luanda,

Fotografia: Patrícia de Melo Moreira/APF

Prevê-se formar mais de 200 jovens atletas, e alguns técnicos locais, de acordo com o que foi anunciado na semana passada, pelo mentor da escola com o mesmo nome.

Da parceria, segundo o dirigente desportivo, vai nascer a Escola Academia Sporting Norberto de Castro, o responsável assinalou os ganhos não só para o complexo desportivo que dirige, também para o país, em termos de descoberta e formação de novos talentos no futebol.

“Todos nós sabemos as qualidades e a potência do Sporting Clube de Portuga,l em termos de formação de jovens atletas, e está aí a prova de muitos e muitos atletas formados pelo Sporting. É um bem para nós, um bem para o próprio país”, assegurou Norberto de Castro.

“A nossa parceria com o Sporting, a par de intercâmbio com os jogadores e corpo técnico, envolve outras situações de cariz social. A nossa parceria não envolve contrapartidas financeiras e depois o Sporting tem prioridade à luz dos jogadores que teremos aqui disponíveis”, explicou.

O Complexo Desportivo e Escolar Norberto de Castro, localizado em Viana, foi fundado a 28 de Agosto de 2005, pelo presidente José Eduardo dos Santos.

Nos últimos anos, o complexo debate-se com vários problemas, como a falta de apoio das autoridades para o seu regular funcionamento, daí que o seu presidente augura por apoios não só do Estado, também de particulares, para a manutenção do espaço.

“Nós fizemos um trabalho social a nível do país, que é reconhecido. De facto, é difícil sobreviver sem contrapartidas, mas eles entenderam a nossa preocupação, e só nos falta de facto é procurar parceiros locais para sobreviver, porque se nós não encontrarmos parceiros locais, vai-nos ser muito difícil progredir”, disse Norberto de Castro.

O complexo funciona com mais de 200 crianças, e prevê cadastrar mais 50 crianças a nível do país, para fazer parte do ciclo de formação, de acordo com o presidente do clube.

O responsável anunciou ainda, que dois jovens oriundos do núcleo de formação da província do Huambo, seguem no próximo mês para a Academia do Sporting em Portugal, para avaliação.

“O Estado devia comparticipar neste projecto, porque a par de formação desportiva, nós também nos preocupamos com a formação académica do jovem, que entra para o nosso complexo. Porque se a criança não tiver alguma formação, nada vai perceber do treino”, disse.

Contudo, segundo o vice-presidente do clube, Ferreira Gomes, o acordo não envolve contrapartida financeira.