Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Bruno Gaspar admite rpida adaptao

Paulo Caculo - 01 de Junho, 2019

Lateral direito leonino quer brilhar com a camisola da selecco nacional de honras

Fotografia: DR

O lateral direito da Selecção Nacional, Bruno Gaspar, considera estar optimista numa rápida adaptação e plena integração ao modelo de futebol e à filosofia de trabalho do seleccionador Srdjan Vasiljevic.
O internacional angolano, que falava à imprensa, momentos antes da viagem com o grupo, para o estágio em Vilamoura, Portugal, fez questão de assegurar que, apesar de ser a primeira vez na selecção, pode conseguir uma fácil adaptação, sobretudo pelo facto de conhecer alguns dos jogadores seleccionados."Penso que não será difícil. Acredito que terei uma rápida adaptação, até porque conheço alguns dos jogadores que estão neste grupo de trabalho, particularmente aqueles que jogam em Portugal. O importante, nesta fase incial de trabalho, será interpretar muito bem a filosofia de trabalho do seleccionador", disse Bruno Gaspar.
O jogador diz estar "feliz e ansioso pela estreia" com a camisola da selecção e considera o estágio uma fase importante dos trabalhos, na medida em que "servirá para os atletas conhecererm-se uns aos outros", bem como criar um bom ambiente no seio do balneário.O estreante dos Palancas Negras garantiu, por outro lado, estar convicto de que a selecção fará uma boa preparação em Portugal. Justifica a enorme crença, com o facto de acreditar no potencial do grupo reunido pelo seleccionador e na qualidade dos jogadores convocados.
"Espero ter uma boa integração na selecção e disputar um lugar entre os titulares. Acho que a concorrência será elevada, porque temos no grupo muitos jogadores de qualidade. O que posso garantir é que darei o meu máximo, em prol dos objectivos da selecção", assegurou o angolano do Sporting de Portugal.
É desejo de Bruno Gaspar, que a selecção consiga alcançar a sua melhor classificação, nesta oitava presença no CAN. Considera fundamental não perder o primeiro jogo, frente à Tunísia, pois garante ser importante para elevar o estado anímico do grupo, tendo em vista os jogos posteriores.
"Vamos jogar diante de selecções fortes. Acho que todos adversários do nosso grupo têm qualidade e podem criar-nos muitas dificuldades. Mas temos também as nossas qualidades. A Tunísia é uma forte selecção, mas o Mali e a Mauritânia também têm objectivos na competição", finalizou.