Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Confrades perdem pontos

30 de Março, 2019

Clube Desportivo da Hula e do 1 de Agosto com derrota e consequente retirada de trs pontos

Fotografia: Edies Novembro

A  Conselho de Disciplina da Federação Angolana de Futebol (FAF), em homenagem ao principio da verdade desportiva e da verdade factual, sancionou as equipas do Clube Desportivo da Huíla (CDH) e do 1º de Agosto com derrota e consequente retirada de três pontos, por considerar, depois do inquérito levado acabo, ter sido anormal o jogo que ambas disputaram no dia 3 do corrente, na cidade do Lubango, referente à 17ª jornada, com empate a três bolas.   

De acordo com o Comunicado nº 013/SG/19, tornado público ontem, o Conselho de Disciplina considera que "depois de analisado minuciosamente, todos os aspectos a volta do jogo em referência, não podemos ter outra leitura, se não a que nos diz, não se ter tratado de um jogo com desenvolvimento e desfecho normal".

Deste modo, segundo o comunicado, "por melhores profissionais que sejam os jogadores e o treinador do Desportivo da Huíla (no geral são 9 elementos assalariados do 1º de Agosto) é impossível que enquanto seres humanos normais consigam disputar o jogo pelo jogo, com quem lhes paga os salários mensalmente".

O comunicado realça igualmente que do inquérito feito, "nitidamente se viu uma equipa do Desportivo da Huíla dividida em duas, uma que lutava pela vitória e outra apática,  diante do adversário que, na realidade, é o seu verdadeiro patrão. O Desportivo era uma equipa sob dois comandos, uma para não suplantar o 1º de Agosto, seu grande suporte, e outra a lutar pelo prémio extra do Senhor governador, que não tem o domínio profundo da relação entre os dois clube, pelo que o resultado final não reflecte a verdade desportiva, mas o verdadeiro produto de algum acerto de cavalheiros", lê-se no comunicado.      

Com base nisso, segundo ainda o comunicado, ao Desportivo da Huíla e ao 1º de Agosto  foi-lhes aplicado igualmente uma multa em Kwanzas equivalente  a USD 5.000.00 (Cinco Mil Dólares), nos termos do artigo 53º, conjugado com os nº 1 e 2 do artigo 52º do Regulamento de Disciplina da FAF. 

O elenco federativo alega, que a decisão não foi tomada por se tratar de alguma tentativa, mas sim depois de analisado o histórico dos dois clubes, \"se decidiu por uma atenuação extraordinária e sem que de maneira alguma se abra um precedente, mas por se tratar do primeiro caso do género analisado e decidido no nosso futebol, para que esta decisão tenha sobretudo um efeito pedagógico".

 

KABUSCORP
PERDE NOVE PONTOS

Já o Kabuscorp do  Palanca, por incumprimento contratual com um antigo jogador, treinadores e médico, foi lhe retirado 9 pontos, ao passo que o FC Bravos do Maquis fica com menos três, segundo o comunicado da FAF.