Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Corrida fase de grupos

Betumeleano Ferro - 12 de Janeiro, 2019

Formao tricolor coleccionam uma srie de fracassos desde 2006 na Taa Confederao a segunda maior da CAF

Fotografia: Santos Pedro |Edies Novembro

A fase de grupos da Taça da Confederação 2018/2019 , agora está mais próxima do Petro de Luanda, do que no princípio.  A hora da verdade chegou para os tricolores. O jogo começa esta tarde às 17h00, no estádio Modibo Keita.
O adversário Stade de Malien tem tradição na competição, contudo, a falta de rodagem dos malianos, campeonato suspenso pela FIFA desde 2017, talvez dê aos angolanos a vantagem necessária para na primeira mão obter um resultado favorável,  a fim de regressar à fase de grupos.
Os tricolores disputaram a fase de grupos em 2006,  de lá para cá  coleccionaram fracassos, pelo que a revolta e a ambição de escrever uma história diferente, podem, se bem conjugados, resultar em algo de bom se a equipa repetir o que está a fazer na presente edição.
É verdade, que não existem jogos iguais, entretanto, se o Petro for capaz de dar um passo em frente, como nas eliminatórias anteriores, pode alargar as chances de superar o Stade de Malien. A diferença de estilos entre as duas equipas é evidente, todavia,  falta o apito inicial para o nosso representante passar das palavras aos actos.
Sem necessidade de confronto físico, que seria desfavorável, é importante que a equipa orientada por Beto Bianchi use as armas que das outras vezes foram decisivas para construir vantagens, que depois acabaram por ser decisivas, em casa alheia.
A precisar de golo(s) para vincar a superioridade sobre o adversário, o Petro de Luanda tem de ser  cauteloso, apesar de ter mais andamento nas pernas. É verdade, porém, tudo isso, só vai ser um factor decisivo se o ataque estiver afinado.
O poder de eficácia de uma equipa,  resume-se  no seu aproveitamento final. É nisso que tem de estar o foco dos tricolores, claro que não vai marcar todas as vezes em que chutar para o alvo, o que não pode acontecer é desperdiçar em demasia.
O Petro de Luanda conseguiu vídeos, em que obteve uma ideia aproximada do Stade de Malien. O técnico identificou e enumerou os pontos fracos do adversário e isso significa, que o trabalho de casa foi feito de modo parcial. Agora, falta o resultado final para julgar com propriedade o desempenho final dos tricolores,  durante os 90 minutos. Explorar bem as fraquezas da equipa maliana pode abrir a porta da qualificação.
Uma vitória extramuros, era a cereja no topo do bolo, e é de longe melhor do que um empate com golos. Para vencer tem de haver coragem para aceitar pagar o preço certo. Os tricolores não podem ter medo de arriscar, por causa duma eventual derrota, que se acontecer nada vai ter de anormal, excepto, se for por números elevados.


BETO BIANCHI
“Tiago Azulão não entra
de início”
 O técnico Beto Bianchi assegurou ontem, em entrevista à Rádio Cinco, a partir do Mali, que o atacante Tiago Azulão continua a recuperar da lesão, está fora de hipótese de entrar no onze inicial.
\"O Tiago Azulão continua em observação, mas é ponto assente que não entra de início, por problemas físicos, não está no seu melhor neste aspecto\", esclareceu.
O treinador prometeu tudo fazer para sair do Mali com um resultado positivo, apesar de reconhecer o grau de dificuldade que vai enfrentar, a começar pela qualidade do piso e da estatura física dos atletas do Stade  Malien.
\" Temos de conseguir um bom resultado nesse jogo,  para resolvermos a eliminatória em casa, visto que o nosso objectivo é chegar à fase de grupos. Primeiro, temos de nos adaptar ao terreno de jogo\", alertou.
Realçou, que o plantel tem mais ou menos uma noção de como o adversário joga , por isso, espera contrariar os intentos contrários com os dados disponíveis.
\"Observamos um vídeo, do nosso rival, tivemos uma prelecção em que aproveitamos para acertar os últimos detalhes sobre o jogo, embora, estes aspectos tivessem sido já trabalhados em Lunada\", destacou. 
\" A equipa está bem e bastante motivada. Sabemos que não vai ser um jogo fácil, o pensamento é positivo para conseguirmos aqui um bom resultado\", sublinhou confiante.
\"O Stade é uma boa equipa, com circulação de bola rápida, pressiona bastante e  aproveita sempre a segunda jogada. Vamos procurar circular e ter a posse de bola e com boas transições  para não sermos surpreendidos\", precisou.  
Manuel Neto


STADE MALIEN
Malianos querem
ir o mais longe possível
O Stade Malien está no máximo da sua força para o jogo desta tarde. Os malianos estão cientes do potencial do adversário e esperam alcançar um resultado, que  permita viajar para Luanda, para a segunda mão, com alguma tranquilidade.
As peças influentes da equipa, com destaque para os defesas Omar Kone e Diarra, no ataque Bakari Kone, atletas internacionais e que se têm  notabilizado, estão à disposição da equipa técnica para ajudar a equipa no objectivo que persegue.
Com 21 títulos conquistados  é uma das principais formações do país e uma equipa habituada nas competições africanas. A sequência de troféus nos campeonatos internos, em 2010, 2011,2013,2015 e 2016, e em 2009 venceu a Taça CAF. Em  1954 foi finalista da Taça dos Clubes Campeões, actual Liga dos Campeões de África, é esse o seu cartão de visita.
Stade Malien apesar de não estar a competir em nenhuma prova oficial no seu país desde 2016, devido as sanções imposta pela FIFA à Federação de Futebol do Mali, que originou a suspensão do campeonato nacional, a direcção tudo faz para manter a equipa com rodagem, realiza algumas partidas regionais e a Taça local, que catapultou a equipa para esta competição africana.
De resto, pelos dados disponíveis é uma equipa forte e tem potencial para complicar as contas aos tricolores, já que apostou forte nesta competição africana, à procura de dignidade do futebol no seus país.
O público pode aderir em massa,  ao estádio Modibo Keita, na cidade de Bamako, que suporta 50 mil pessoas, devido à escassez de jogos de grande porte no país.