Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

D`Agosto e Petro sob presso nas Afrotaas

08 de Julho, 2019

1 de Agosto (campeo) e Petro (vice-campeo) representam o pas na CAF

Fotografia: Miqueias Machangongo| Edies Novembro

As prestações do 1º de Agosto e do Petro de Luanda na Liga dos Campeões Africanos da temporada 2019/2020 vai ser determinante para manter ou melhorar o ranking angolano nas afrotaças, revelou ao Jornal dos Desportos uma fonte da Federação Angolana de Futebol (FAF).
A ausência de embaixadores angolanos na Taça da Confederação, nenhum clube foi inscrito, pode ser contrabalançado por uma boa prestação do 1º de Agosto e do Petro de Luanda na Champions, esclareceu a fonte.
\"De tempos a tempos, isso pode abranger um período de 5 anos, a CAF faz uma actualização do seu ranking de clubes, a classificação é feita com base no somatório dos pontos que cada país obtém a cada participação, isso significa que o desempenho dessas duas equipas vai ser fundamental para Angola manter as 4 vagas, duas em cada competição, a que tem direito nesse momento\", argumentou.
Os clubes angolanos não fazem parte dos que via de regra conseguem repetir os mesmos desempenhos, ainda assim, a fonte que prestou a informação ao Jornal dos Desportos afirmou que a FAF anseia ver o 1º de Agosto e o Petro a fazer furor na Champions ainda mais por causa da maior pontuação que se arrecada quando os clubes fazem boas campanhas.
À semelhança do que sucede por exemplo em outros continentes, uma boa participação na Champions rende muito mais do que na Taça da Confederação, o campeão da Champions recebe 5 pontos, enquanto o da prova inferior soma menos um.
O peso da Champions é suficiente para colmatar a ausência de representantes na Taça da Confederação, o ideal para a fonte que citamos é que os clubes angolanos competissem em igualdade de circunstâncias com os demais do \"G 12\", os países que têm direito a 4 vagas, mas como tal não vai acontecer, pelo menos essa época, o nosso jornal apurou que se militares e tricolores chegarem no mínimo até à fase de grupos, já vai ser bom para as contas angolanas.
A fonte garantiu que alguns países às vezes se queixam das actualizações da CAF, pelo que a FAF deposita todas as esperanças num desempenho aceitável de militares e tricolores para não ter de esperar até à última hora para saber se inscreverá dois ou quatro representantes.
Por exemplo, o Jornal dos Desportos soube que até antes do início das inscrições a FAF ainda não sabia se Angola teria direito a duas ou quatro vagas, \"desde o ano passado que se comentava que teríamos mais duas, uma em cada prova, mas oficialmente não havia nenhum documento oficial que dizia isso, foi apenas na véspera que a confederação nos deu a confirmação final\", esclareceu.
O 1º de Agosto, Petro de Luanda e Interclube fazem parte do trio de clubes que mais tem contribuído para o ranking angolano na CAF, este é um dos motivos por que a fonte mostra-se convicta de que o nosso futebol pode manter a tendência das últimas temporadas, sobretudo 2018, 1º de Agosto foi semi-finalista da Champions, e 2018/2019 com o Petro a chegar à fase de grupos, que tem permitido a Angola recuperar o seu lugar no \"G 12\" da CAF.