Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Decises na Taa

Jorge Neto - 17 de Outubro, 2017

Avanado Nelson da Luz ( esquerda) desfalcam a equipa do 1 de Agosto no jogo da Taa com o Interclube

Fotografia: Vigas da Purificao| Edies Novembro

O técnico-adjunto do 1º de Agosto, Ivo Traça, considerou difícil enfrentar a mesma equipa em três jogos seguidos, num espaço de 12 dias. Ainda assim, assumiu que o objectivo é vencer a formação do Interclube, esta tarde, às 16h00, no estádio 11 de Novembro.
Depois dos dois empates consecutivos, no estádio 22 de Junho, militares e polícias mudam de cenário e decidem o passe para às meias-finais da Taça de Angola em casa dos agostinos.
O ambiente no balneário rubro e negro é de motivação e a equipa técnica acredita na passagem à fase seguinte da competição. "Tínhamos dito que seria difícil fazermos três jogos seguidos com a mesma equipa", recordou o adjunto de Dragan Jovic.
"Fizemos dois e cada um com o seu interesse, um para taça e outro para campeonato, e empatamos.  Faltam noventa minutos para terminarmos a eliminatória, que está empatada e vamos jogar em nossa casa", disse confiante.
A Taça de Angola é também um dos objectivos dos rubro e negros para esta época, por isso, Ivo Traça reforça a obrigação de vencer o desafio, tirando proveito do empate a um golo no desafio da primeira mão.
"Trabalhamos de maneira que possamos passar esta eliminatória. Acho que são duas equipas que se conhecem bem e que jogam bem o futebol, vamos ver o que podemos fazer neste último jogo, mas acredito que temos a obrigação de ganhar", afirmou confiante.
Ivo Traça admitiu que o factor casa pode influenciar para saírem do terceiro dérbi frente a formação orientada por Paulo Torres com o passe na mão. "Acho que temos mais hipóteses de ganhar este jogo, porque é em nossa casa e nela mandamos nós, e é isso que vamos fazer", observou.
O jogo de sábado passado diante dos polícias deixou sequelas aos militares, devido às entradas duras sobre os seus jogadores, ficando dois de fora das opções para este desafio.
"Nós tivemos três jogadores que saíram tocados. O Bobó e o Nelson da Luz não recuperaram e não entram nas nossas opções, enquanto o Ibukun vamos contar com ele. Talvez no jogo de domingo, com o Progresso da Lunda Sul podemos contar com todos", esclareceu.
O técnico acrescentou que "o Rambé já está enquadrado assim como o Tony Cabaça, mas em princípio só poderemos contar com eles no jogo de domingo contra o Progresso da Lunda Sul", confirmou.
Ivo Traça reconhece a vantagem na eliminatória, mas adverte aos atletas para manterem a concentração. "Pela primeira vez numa eliminatória este ano o 1º de Agosto está em vantagem, pois, não precisa de marcar para garantir a qualificação", recordou.
O empate a um golo em casa do Interclube coloca os militares numa posição favorável, reconhecendo, no entanto, que uma igualdade superior a um golo qualifica o conjunto da Polícia Nacional.

LESIONADOS
Nelson e Bobó falham dérbi

O defesa -central Bobó e o avançado Nelson da Luz desfalcam a equipa do 1º de Agosto, por lesão, no jogo de mais logo diante do Interclube, referente à segunda mão dos quartos - de - final da Taça de Angola, que obrigam a alterações no onze inicial.
Os dois jogadores, influentes na manobra da formação orientada pelo bósnio Dragan Jovic, saíram tocados no desafio de sábado diante do mesmo adversário, no empate a um golo, desafio pontuável para a 27ª jornada do Girabola Zap.
O defesa congolês democrático fica de fora, pela primeira vez esta época, das opções técnicas devido a uma cotovelada que sofreu num dos olhos, na disputada de bola com um adversário.
 O jogador foi substituído no primeiro tempo, por Sargento.
Habitualmente, o camisola 4 faz dupla com o capitão Dany Massunguna, na zona central da defesa, transmite confiança naquele sector, é o reforço mais utilizado pelo técnico Dragan Jovic este ano. 
Quanto ao avançado Nelson da Luz , não regressou no segundo tempo do desafio diante dos polícias,  cedeu o lugar a Guelor, em função da lesão contraída no ombro, na sequência dos constantes choques com os defesas.
O jovem atleta vai ser poupado, pode regressar no próximo desafio.
Apesar de actuarem em posições diferentes do campo, com missões contrárias, cada um dos jogadores soma três golos na sua conta pessoal, seis no total.
JN

2ª MÃO
Polícias redobram prontidão

A terceira deve ser de vez. É com esta disposição que o plantel do Interclube encara o jogo de hoje com o 1º de Agosto, para seguir em frente na segunda maior prova futebolística nacional.
O técnico Paulo Torres garante, que a sua equipa está pronta para enfrentar os militares, e espera vencer. O treinador luso reiterou, que a disposição dos atletas, é passar a eliminatória. "A equipa está moralizada, para fazer um bom jogo, nesta terça-feira", sublinhou .
Reconhece que será um jogo difícil, mas acredita que é uma boa oportunidade regressar aos triunfos, e provar que ainda estão de pé rumo à conquista dos seus objectivos, que passa por vencer a Taça de Angola.
 "Vamos ter um jogo com um adversário que conhecemos bem,  já nos defrontamos em duas ocasiões em menos de dez dias, por isso, posso dizer que o jogo não será fácil", reiterou o timoneiro dos polícias que enaltece o potencial do adversário.
" O 1º de Agosto é uma boa equipa, e joga muito bem. Tem bons jogadores que sabem sair bem com a bola nos pés, mas nós temos também bons jogadores e estamos preparados  para fazer um bom jogo", revelou.
Paulo Torres está cauteloso nas suas declarações, e afirmou que o facto de conhecer bem os militares, não dá  nenhuma vantagens táctica à sua equipa, já que não existem jogos iguais e o factor taça pode ser sempre um factor a ter em mente. " O facto de empatarmos nos dois jogos, não significa que o 1º Agosto vai jogar da mesma maneira que actuou na jogo do campeonato e nem o Interclube pretende jogar da mesma maneira. Cada jogo é um jogo, e trabalhamos  muito para vencer este jogo", salientou.
Afirmou, que os últimos resultados fazem acreditar no  objectivo da equipa, de vencer a eliminatória . "A equipa está a atravessar um excelente momento de forma, com uma qualidade de jogo muito boa, e esperamos que amanhã (hoje) possamos demonstrar aquilo que preparámos", finalizou o técnico do Interclube.Para este duelo decisivo, e por aquilo que observámos, o técnico português deve apostar no mesmo "onze".
Nelson, Chonene, Fabrício, Baca, To Carneiro, Pirolito, Paty, Karanga, Duarte,  Mano Calesso e Moco ou Richard. 
Valódia Kambata