Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Denuncia contra o Progresso chega FIFA

30 de Outubro, 2017

Progresso da Luanda Sul

Fotografia: Vigas da Purificao| Edies Novembro

A Federação Internacional de Futebol Amador, FIFA, já tem conhecimento do caso que envolve a direcção do Progresso da Luanda Sul e o director suspenso deste clube, Floriano Quipossoa, mas o organismo reitor de futebol mundial remete para a Federação Angolana de Futebol (FAF) decidir internamente a questão.

Numa comunicação da directora do Comité de Ética e Investigação da FIFA, Maria Rojas, enviada ao visado, dá-se conta que as reclamações feitas pelo dirigente podem encontrar solução se a FAF exigir o cumprimento dos seus regulamentos quanto aos compromissos que assumiu.

Por duas ocasiões, o Advogado de Floriano Quipossoa escreveu para o Conselho de Disciplina da Federação notificar o clube a reagir às exigências mas este órgão da FAF, instituição liderada por Artur Almeida, nada respondeu ao causídico. 

O Advogado procedeu de igual forma para direcção do Progresso da Lunda Sul sem que este clube tenha reagido. O dirigente celebrou com o clube  um contrato desportivo com a vigência de um ano, com o valor de um milhão e meio de kwanzas, não pagos até ao momento a título de luvas e, mensalmente, uma salário de250 mil kwanzas.

Além de outros direitos, desde que foi injustamente suspenso o dirigente tem vindo a fazer também denuncias à Federação Angolana deFutebol sobre a irregularidade de contratos de jogadores da equipa, falsificações de documentos, com provas enviadas, sem que o organismo reitor do futebol nacional tome posições regulamentares e legais para apurar e sancionar.

Por esta razão há no clube jogadores desgastados com a direcção, nomeadamente Hervé Ndonga, Gerrad, Lionel, Chileshe e outros.