Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Dias Caires radiante pelo regresso Seleco

Srgio V. Dias, enviado especial - 18 de Outubro, 2009

Dias Caires regressado Seleco Nacional de Futebol

Fotografia: Jornal dos Desportos

Regressado à Selecção Nacional de Futebol em Honras depois de ficar de fora das convocatórias durante cinco anos, o central Dias Caires manifestou-se radiante pelo facto de Manuel José o ter chamado para o micro-estágio que os Palancas Negras efectuaram em Vilamoura, na região portuguesa do Algarve.
Titular no segundo dos dois testes que o combinado nacional realizou em terras lusas, frente aos Camarões, o jogador do Sagrada Esperança da Lunda-Norte disse ao “Jornal dos Desportos” que vai continuar a trabalhar para merecer a confiança do seleccionador nacional.
No seu regresso à Selecção Nacional, depois ter ficado ausente das convocatórias desde Março de 2004, o central diamantífero destacou o espírito de coesão existente no grupo.
Dias Caires que se estreou pela Selecção Nacional em 2001, num jogo frente aos Camarões, que Angola venceu por 2-0, admite que até à disputa da Taça de África das Nações, em 2010, o conjunto pode atingir a sua plena forma desportiva e surpreender o continente com uma prestação irrepreensível.
Para tal, o central do Sagrada Esperança aponta o trabalho árduo como uma das divisas cruciais para a materialização desse desiderato. “Jogando na condição de anfitriões temos a obrigação de fazer uma excelente campanha na prova, mas para isso, é imperioso que trabalhemos arduamente”, disse o jogador no contacto mantido com o “JD”.
Em relação ao “seu” Sagrada Esperança, com quem tem contrato válido até ao fim do ano, Dias Caires assume o desejo de conquistar a edição de 2009 da Taça de Angola, já que a sua equipa defronta na final desta o 1º de Agosto, um dos maiores emblemas de futebol nacional.

Rui Marques quer
regressar aos Palancas


O internacional angolano Rui Marques manifestou recentemente, em entrevista ao “Jornal dos Desportos, o desejo de regressar aos trabalhos da Selecção Nacional que se prepara para a Taça de África das Nações Orange – Angola’2010, a decorrer nas cidades de Luanda, Cabinda, Benguela e Huíla.
A contas com uma lesão na perna direita, que se arrasta já há algum tempo, o jogador do Leeds United da Inglaterra está fazer um trabalho de recuperação e, em consequência disso, acredita que nos próximos compromissos dos Palancas Negras, o técnico Manuel José pode convocá-lo.
Rui Marques, que acompanhou de perto os dois jogos amistosos realizados em Algarve, em que a Selecção Nacional venceu a sua similar de Malta por 2-1 e obteve um empate nulo frente ao Camarões, admitiu que nesse momento há um maior entrosamento no seio do grupo.
“De jogo para jogo, nota-se uma maior coesão e isso é importante se atendermos ao facto de que aproxima-se a fase de disputa da Taça de África das Nações que terá lugar aqui no nosso país em Janeiro do próximo”, disse o central que enverga a camisola do Leeds United.
Rui Marques sublinhou, ainda, que se vai empenhar no trabalho da recuperação da sua lesão e promete, caso faça parte das opções do técnico Manuel José na grande cimeira do futebol africano que o país vai albergar, dar o seu melhor “para ajudar a Selecção Nacional a obter uma qualificação honrosa”.

Sporting de Cabinda e Sagrada
regressam ao Campeonato Nacional

Dois “antigos” inquilinos do Girabola estão de volta à fina-flor do futebol nacional. Com as vitórias alcançadas ontem, Sagrada Esperança e Sporting de Cabinda regressaram ao Campeonato Nacional.
Euforia e emoção foi o ambiente vivido, ontem ,em Cabinda e na Lunda-Norte, após os jogos em que os representantes dessas províncias estavam envolvidos, na última jornada da Série A e C, da Segundona, prova de acesso ao Campeonato Nacional.
O Sporting, que com o triunfo de ontem, por 3-1, conseguiu o apuramento ao Girabola’2010, três anos depois, encontrava-se, à entrada desta jornada, na segunda posição, tendo surpreendido tudo e todos, relegando o FC local para o segundo plano.
Aníbal Rocha, Governador de Cabinda, cumpriu a promessa de colocar, na próxima época, uma equipa daquela província, na maior prova futebolística nacional.
O FC de Cabinda, quando tudo parecia que seria a equipa a regressar à final-flor do futebol nacional, surpreendentemente, não foi para além de um empate a uma bola frente ao Polivalente FC.
Na Série C, o Sagrada Esperança demonstrou que o seu lugar é no Girabola. Depois de, na edição passada, ter sido relegado para a Segundona, eis que a formação diamantífera, num ápice, retorna à maior prova futebolística nacional.
Falta apenas apurar o representante da Série B, a ser conhecido na última jornada, da dupla Benfica do Lubango e Petro do Huambo, depois do empate a duas bolas entre estas duas equipas.

CRÓNICAS SOLTAS - "Bye bye" Algarve
foi bom aqui estar

De facto, na vida há momentos e momentos, mas há aqueles que, pela sua dimensão, representam algo muito especial. Foi esse o sentimento que se apossou de mim em mais esta missão como enviado especial do “Jornal dos Desportos”, desta feita para cobrir dois testes amistosos dos nossos Palancas Negras, tal como aconteceu na primeira das três vezes que estive em Portugal no ano transacto. Não me marcou o facto de estar simplesmente em Portugal e em Lisboa, sua capital, particularmente. Marcou-me, sim, o facto de conhecer o Algarve, região que dista a cerca de 360 quilómetros de Lisboa e que se localiza no ponto mais a Sul da pátria de Luís de Camões, mais concretamente na fronteira com a Espanha.
Na hora do “bye bye” desta circunscrição de Portugal que tem como capital Faro, sinto-me tocado por alguma tristeza. Mas, na verdade foi bom aqui estar. Antes, só conhecia relatos sobre o Algarve a partir de pessoas amigas e de companheiros de trabalho que para aqui se deslocavam. Mas, agora, foi possível constatar de perto o seu dia-a-dia e, particularmente, as suas potencialidades turísticas e as suas gentes maravilhosas e acolhedoras.
No Golfo do Prado, onde com os companheiros Adolfo Manuel, José Kissanga, Marcelino Camões e o fotógrafo Pedro Paredes, da “Rádio Cinco” e Angop, partilhei alguns dias, além dos trabalhos expedidos sobre a preparação da Selecção Nacional para os testes com Malta e os Camarões, também desfrutei de outros momentos de registo.
O atendimento amável da dona Celestina, responsável do restaurante da Pousada, assim como a atenção das recepcionistas Lúcia e Tânia fizeram-me sentir em casa. Seria insensatez da minha parte não fazer qualquer referência a essas pessoas. Com o devido respeito pela minha Joyce, adorei o tratamento afável dessas três senhoras.
Enfim, vi de tudo um pouco no Algarve. Desde as suas maravilhosas praias até às majestosas paisagens. E mais ainda: há lojas, bares e restaurantes em cada esquina, mas também existe o velho castelo, as casas que ainda conservam os arcos do tempo da ocupação dos mouros e igrejas interessantes, como a de São Sebastião, como de resto assinalou alguém na radiografia desta belíssima e encantadora cidade.