Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Divrcio

Matias Adriano - 17 de Janeiro, 2017

Dirigente o primeiro colaborador a abandonar Artur Almeida

Fotografia: Jornal dos Desportos

As águas parecem estar agitadas na Federação Angolana de Futebol (FAF). Norberto de Castro vice-presidente deste órgão federativo, recentemente eleito, pôs o seu lugar à disposição. A razão tem a ver com um mau relacionamento que se instalou entre ele e Artur de Almeida, presidente de direcção. De acordo com fonte do Jornal dos Desportos, Norberto de Castro procedeu ontem mesmo à entrega do seu pedido de demissão.

Consta que as coisas não correm bem entre os dois dirigentes, desde a tomada de posse. Pois, logo após à chegada nos escritórios  do Nova Vida, o presidente eleito passou a primar por uma postura pouco digna, evidenciando alguma "arrogância e até postura ditatorial". O consenso nas  reuniões de concertação de estratégias eleitorais que haviam antes deixou de existir.

Ou seja, as reuniões na FAF  passaram a ser para grupos restritos. O presidente é quem sabia quem podia estar presente.Assim, segundo apuramos, na primeira reunião os vice não foram tidos nem achados. Artur de Almeida reuniu a sós com Pedro Neto, Rui Costa e Cardoso de Lima. "Até aqui tudo bem, porque estava-se num processo de tramitação de pastas. Mas a seguir devia o presidente reunir com o seu staff, até porque ele (o staff) estava aí, mas não o fez", disse a fonte.

Ocorre, entretanto, uma reunião, a terceira, em que o vice-presidente não é convocado, mas aparece, feito pato em festa, e assim que Artur de Almeida o vê a entrar dá atabalhoadamente por terminada a mesma. “Portanto, Norberto de Castro foi percebendo que algo não estava certo, porque muita coisa estava a ser movimentada, inclusive no seu pelouro, sem que fosse tido e achado”, acrescenta a fonte que vimos citando.

 O caldo veio a entornar num encontro em que o vice-presidente toma parte e no uso da palavra aproveita criticar os pontos  negativos que estava a constatar ao longo dos  poucos dias em que estava ligado à equipa de trabalho da nova direcção da FAF. Conta-se que a sua intervenção foi interrompida por Artur de Almeida, que num tom eivado de arrogância, disse-lhe que se estivesse descontente que colocasse o lugar à disposição.

Homem forte da campanha que levou a Lista A a superar a de José Luís Prata e de Osvaldo Saturnino de Oliveira no pleito do passado dia 17 de Dezembro, reconhece ter sido apenas  utilizado para abrir caminhos que levassem à vitória de Artur Almeida, porque depois disto foi quase relegado para plano secundário. “O que mais lhe terá deixado irritado foram as alterações feitas por Artur de Almeida àquilo que  é a configuração anterior dos pelouros.”

Eleito vice-presidente para o futebol jovem, Norberto viria a ser comunicado por terceiros, que o presidente tinha feito algumas alterações  ao organigrama, deixando ele de ser vice-presidente para a formação, para se ocupar do cargo de vice-presidente para o futebol nos municípios e nas comunas.  “A isto ele não perdoou.”  E o caldo entornou…