Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Domant FC na rota dos campeões

Augusto Panzo - 12 de Março, 2018

A clarividente actuação demonstrada no jogo com o FC Bravos do Maquis pode ser a mola impulsionadora para a titularidade definitiva, salvo se, por razões alheias à sua vontade venha a ter algum impedimento.

Fotografia: Miqueias Machangongo | Edições Novembro

O Domant FC do Bula Atumba entra a partir da décima jornada para o ciclo mais difícil da sua trajectória no Girabola Zap 2018, a julgar pelo calendário complicado que tem pela frente, no qual tem como adversários equipas consideradas eminentes candidatas ao título. 
Para começar a odisseia, na ronda em causa a formação do Bengo terá a difícil tarefa de se deslocar para a vila de Calulo, onde vai defrontar o Recreativo do Libolo, equipa que colecciona quatro títulos do Girabola Zap na sua galeria.
Na jornada seguinte, a décima-primeira, o Domant FC joga em sua casa, mas o adversário da ronda atende pelo nome de 1º de Agosto, único sobrevivente do grupo dos fundadores do Girabola em 1979, e nada mais que um detentor de onze títulos no Campeonato Nacional da Primeira Divisão.
A odisseia do conjunto das terras do famoso \"Jacaré Bangão\" não pára por aí, porque  três dias depois, isto é, a 25 de Abril, o calendário do Girabola Zap de 2018 reserva-lhe uma deslocação a Luanda, ao encontro de um oponente que se chama Petro de Luanda, campeão dos campeões, com 15 troféus conquistados na competição.
O Domant FC do Bula Atumba desloca-se na ronda seguinte ao Planalto Central, ao encontro do Recreativo da Caála, um conjunto que, embora não tenha nenhum título conquistado neste nível, vem sendo grande carrasco dos adversários no seu reduto.
De regresso a casa depois de um périplo de uma semana, o conjunto presidido por Domingos António terá como tarefa receber o Desportivo da Huíla no Municipal do Dande, numa tarefa nada fácil, pois, a equipa dos militares da Região Sul também tem complicado muito, tanto a jogar no seu reduto, como fora dele.
Para encerrar o ciclo complicado do calendário do Domant FC, este conjunto fecha a primeira volta da prova defrontando o Interclube, outro conjunto campeão, pois, já chamou a si o título por duas vezes.
No entanto, o Recreativo da Caála e o Desportivo da Huíla, são as únicas equipas tidas como intrusas (porque não fazem parte do grupo de campeões), que o calendário fez cruzar o caminho do Domant numa altura considerada complexa, pelo facto dos \'domantinos\' enfrentarem os papões do campeonato. 
A piorar ainda mais a situação, para além de complicado, o calendário do Girabola nessa fase parece igualmente \'padrasto\' para o Domant FC, pois oferece-lhe dois jogos consecutivos fora do seu reduto e num período muito curto de tempo.O primeiro jogo será no dia 25 de Abril em Luanda, diante do Petro local, e outro no Huambo, frente ao Recreativo da Caála, marcado para o dia 29 do mesmo mês.
Ainda dentro do quadro duro dos jogos, o Domant FC será antes baptizado pelo Kabuscorp Sport Clube do Palanca, seu adversário no desafio da sétima jornada, previsto para o fim-de-semana de 19 de Março corrente.

PROGRAMAÇÂO
Calendário apertado


A formação do Domant FC entra para uma maratona de jogos muito apertada, a julgar pelo calendário que tem pela frente a partir deste fim-de-semana. O ciclo inclui uma deslocação à cidade do Lobito a meio da semana.
O conjunto do Bengo efectua três partidas em oito dias numa maratona que inclui ainda uma deslocação a Lobito a meio da semana, ao encontro da formação da Académica Petróleos local, com que joga no dia 13 de Março do corrente.
A maratona começou sábado, no Estádio Municipal do Dande, dia em que os domantinos defrontaram e venceram (2-1) a equipa do FC Bravos do Maquis, num jogo em que os pupilos de Eduardo Fernando \"Edú\" tiveram uma tarefa difícil, mas que não foi impossível a missão.
A seguir o Domant FC do Bula Atumba desloca-se a Benguela onde amanhã, terça-feira, defronta a Académica do Lobito, em jogo a contar para a sexta jornada do Girabola Zap de 2018.
A agravar ainda mais o aperto do aludido calendário, está o facto de, a equipa do Bengo ter viajado ontem para o palco do jogo, e regressar na quarta ou quinta-feira seguinte, para vir preparar o duelo da sétima ronda.
Na jornada em causa o conjunto da vila do Bula Atumba terá a pesada missão de enfrentar o Kabuscorp Sport Clube do Palanca, uma equipa que tem um arranque muito fulminante do campeonato, a julgar pelos resultados que até aqui conseguiu.
A partir desse desafio o calendário começa a abrandar para a formação das terras do \"Jacaré Bangão\", mas vai entrar numa fase complicada de jogos, pois, tirando dois desafios, os restantes serão diante de adversários tidos como potenciais candidatos ao título, para além de terem já conquistado muitos ceptros no campeonato.                                     
AP

GUARDA-REDES
Defesa
pode ganhar
titularidade

O guarda-redes suplente do Domant FC do Bula Atumba, Diassonama Defesa Pedro \"Defesa\", pode ganhar a titularidade na baliza do clube do Bengo, em função dos dotes demonstrados na partida do último sábado, diante do FC Bravos do Maquis, que contou para o prosseguimento da quinta jornada do Girabola Zap de 2018.
Dado o referido comportamento, o jogador pode relegar para o segundo plano o seu companheiro Alex, que tem sido a primeira opção da equipa técnica dirigida interinamente por Eduardo Passi Fernando \"Edú\".
As qualidades do keeper Defesa ficaram vincadas em mais de cinco ocasiões, em que este anulou jogadas de golo iminente conduzidas pelos atacantes Diawara e Chico, muitas delas em situação de cara a cara, como se diz na linguagem desportiva.
Esta foi a primeira exibição oficial do referido jogador, e ficou o sinal de que em nada perde para o seu companheiro que tem vindo a ser o titular, sobretudo, depois da borrada que fez no jogo de Benguela, em que acabou por oferecer um \"peru\" aos proletários da cidade das Acácias Rubras, na partida em que os domantinos acabaram por sucumbir por quatro bolas a três, com largas culpas para o Alex.
Proveniente da escola do Atlético Sport Aviação (ASA), o guarda-redes Defesa que está a cumprir a sua primeira época no Domant FC, tem vindo a disputar o lugar com Victor, outro suplente, e obviamente com Alex, o veterano do grupo, que já leva mais de cinco anos a defender a baliza domantina.
A clarividente actuação demonstrada no jogo com o FC Bravos do Maquis pode ser a mola impulsionadora para a titularidade definitiva, salvo se, por razões alheias à sua vontade venha a ter algum impedimento.
AP