Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Em busca das "meias"

Betumeleano Ferro - 17 de Outubro, 2017

Vantagem d esperana aos tricolores

Fotografia: Jornal dos Desportos/ Edies Novembro

As meias-finais da Taça de Angola estão a 90 minutos de se tornarem realidade para o Petro de Luanda e Progresso  do Sambizanga, caso ambas não amarelem como a cor dos seus equipamentos, ao ponto de desperdiçarem a vantagem construída na primeira mão, curiosamente, venceram por 2-1, ao Santa Rita de Cássia e ao Kabuscorp do Palanca.

Moralizados, por conseguir no domingo a partilha da liderança do campeonato nacional, os tricolores têm tudo o que precisam para confirmar o apuramento. Muito mais, do que a apertada vantagem, o Petro de Luanda tem gás suficiente para queimar as esperanças de recuperação do Santa Rita, pois, a maior qualidade individual e colectiva dá toda a confiança que Beto Bianchi e pupilos necessitam para continuar em prova.

A lei do mais forte é aqui uma excepção, não é regra na taça, é assim em todo o mundo, mas ninguém está à espera de ver os tricolores relaxados no  Estádio 11 de Novembro, o apertado 2-1 da primeira mão vai empurrar os tricolores a forçarem um pouco mais o andamento em campo, para resolverem sem muitas dificuldades a eliminatória que está bem favorável.

O Petro de Luanda está na fase de decisões, somar e seguir na eliminatória é determinante para manter a chama do título no campeonato, uma inesperada eliminação pode afectar o objectivo principal da temporada, reconquistar o Girabola Zap. Aliás, o cenário que os tricolores colocam de parte,  são mais fortes que os uígenses.

O Santa Rita de Cássia vem a Luanda atrás do lucro, livre de qualquer tipo de pressão, pois, nem o mais optimista dos seus dirigentes ou adeptos está à espera do milagre das meias -finais.

Até que ponto, a equipa uígense vai saber lidar com a descrença, é uma questão de aguardar pelas incidências do jogo, mas há motivos para acreditar que o aperto da eliminatória vai manter viva a esperança dos católicos, realmente não vai ser fácil marcar, no mínimo, dois golos aos tricolores, mas até ao lavar dos cestos é vindima.


AZULÃO EM DÚVIDA
Lesões "fragilizam" Petro


As lesões teimam em contrariar as pretensões do Petro de Luanda em conservar no seu esqueleto-base as unidades fundamentais na manobra ofensiva e defensiva da equipa. Cinco jogadores falham a convocatória de Beto Bianchi, tendo em vista o jogo de hoje, às 16h00, frente ao Santa Rita de Cássia, referente à segunda mão dos quartos-de-final  da Taça de Angola.

Da longa lista de atletas indisponíveis, perfilam o avançado Tiago Azulão, os médios Carlinhos e Mateus e os defesas Wilson e Elio. Do grupo de que fazem parte os jogadores fisicamente condicionados, apenas o avançado brasileiro e goleador pode recuperar a tempo de integrar a convocatória, tal como deixou perceber o técnico do Petro (ver texto à parte), durante a habitual conferência de antevisão ao jogo.

Durante a sessão de treinos de ontem, foi visível a limitação física destes jogadores, alguns deles (caso de Carlinhos e Mateus), já levam alguns dias entregues ao departamento médico do clube. Fruto deste estado, os cinco jogadores efectuaram trabalhos específicos, separados dos restantes colegas do plantel, numa prova clara de que podem ser poupados, para não agravar as respectivas lesões.

Dadas as inúmeras contrariedades que enfrenta a equipa técnica dos tricolores, existem grandes probabilidades do "onze" a ser escolhido hoje por Beto Bianchi trazer muitas novidades. Ao contrário da baliza, cuja opção por Lamá, ao invés de Gerson, deve ser uma das poucas a acontecerem à margem das lesões que assola o plantel, muitas das "surpresas" nos titulares podem resultar do elevado número de indisponíveis.

A dupla de centrais pode ser formada por Abdull e Maludi, enquanto nas laterais Mira, à esquerda, e Ari, à direita, devem manter os lugares. Já no meio-campo, Herenilson pode ser o trinco, tendo na sua frente Job, Manguxi, Diney e Nandinho, ao passo que Tony deve assumir as responsabilidades no ataque.

Pese as alterações prováveis no "onze" dos tricolores, Beto Bianchi não deverá prescindir do seu habitual modelo táctico, devendo apostar num futebol dinâmico, privilegiando as rápidas transições da defesa para o ataque. 
PAULO CACULO


ONZE INICIAL
Técnico pode mexer no plantel

O técnico do Petro de Luanda, Beto Bianchi, espera que o elevado número de lesões que afecta o plantel não interfira nos propósitos da equipa garantir hoje a presença nas meias-finais da Taça de Angola. O hispano-brasileiro considera que é obrigado a fazer mexidas na equipa, mas garante ter confiança no grupo de jogadores que serão escolhidos para colmatar as ausências forçadas.

"Temos muitos problemas com lesões, facto que é normal nesta altura da temporada. Vários jogadores estão lesionados, mas temos que jogar e assumir alguns riscos. Fizemos um trabalho de recuperação, jogámos na quarta e no sábado e temos de tomar cuidado também, mas estamos preparados para este jogo", referiu.

Beto Bianchi esclareceu, por outro lado, que "obrigatoriamente" vai fazer mexidas, mas espera que "os jogadores que não têm jogado, estejam em condições de justificar as razões pelas quais estão na equipa do Petro". Acrescenta estar "completamente tranquilo", em relação a condição dos jogadores que vão entrar para este jogo.

"A leitura que faço deste jogo é a de que o Petro tem vantagem, pela vitória conseguida no terreno do adversário. Respeitamos o Santa Rita, sobretudo por ter vindo de um empate em casa do Sagrada Esperança, que é o terceiro classificado do campeonato”, alertou o treinador do Petro de Luanda.

O treinador reconhece a vantagem da sua equipa na eliminatória, mas está consciente que nada ainda está definido, já que  o adversário não tem nada a perder e pode quere voltar a fazer história.

“Não vou ser hipócrita e está claro que este resultado conseguido em casa do nosso adversário proporciona vantagem para o Petro nesta eliminatória. Mas tudo vai começar do zero a zero e teremos de ter cuidado para não acontecer surpresas", sublinhou, garantindo que a equipa está muito motivada, depois da igualdade de pontos com o líder do Girabola Zap.
PC