Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Equipas sul-africanas so muito mais fortes

Paulo Caculo - 22 de Fevereiro, 2018

Tcnico est confiante quanto ao futuro da equipa na Taa da Confederao

Fotografia: Jose Cola | Edies Novembro

O Petro de Luanda defronta nos 16/Avos-de-final da Taça da Confederação a equipa do Supersport United da África do Sul. Beto Bianchi considera ser um adversário muito forte e que vai exigir dos seus atletas muito trabalho.
“Sabemos que todas as equipas sul-africanas são fortes e a competição deles é bastante dura e difícil. Ainda assim, acho que também temos critérios e condições para passarmos mais esta eliminatória”, adiantou-se o técnico hispano-brasileiro.
Garantiu ter uma equipa com jogadores de grande potencial, pelo que, não será por se tratar de uma equipa da África do Sul que o Petro vai baixar a cabeça. Muito pelo contrário - assevera o treinador - a equipa está preparada e disposta a dar muita luta nos 180 minutos que terá pela frente no cômputo das duas “mãos”.
“Estamos bastante optimistas e motivados para a próxima eliminatória. Durante o jogo era normal que a equipa local tentasse um resultado positivo e inclusive dar a volta ao marcador. O estádio era bom e bonito, mas estava um bocado irregular e dificultou na circulação de bola e nas nossas transições ofensivas”, acrescentou.
De acordo ainda com o técnico do Petro, o Masters Security pressionou muito durante os 90 minutos, mas a equipa soube defender muito bem a vantagem, embora tivesse também gozado de ocasiões para marcar mais um ou dois golos.
“Mas não foi possível. O mais  importante é a passagem para a outra fase. Os jogadores estão satisfeitos, porque foi um jogo bastante disputado. Não foi fácil como algumas pessoas pensavam, mas soubemos defender bem e agora estamos a pensar no próximo adversário”, rematou Beto Bianchi.