Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Estdio de Benguela hoje inaugurado

Jlio Gaiano| em Benguela - 28 de Dezembro, 2009

Antnio Paulo Kassoma vai fazer o corte da fita do estdio em Benguela

Fotografia: Jornal dos Desportos

 O Primeiro-Ministro da República de Angola, António Paulo Kassoma, inaugura hoje, às 10h00, o Estádio Nacional de O’mbaka, depois de ter sido entregue oficialmente pelo Ministério das Obras Públicas ao Ministério da Juventude e Desportos, em cerimónia que decorreu no passado sábado, 26, no Estádio Internacional 11 de Novembro, na Camama, em Luanda.
Localizado no bairro da Taka, seis quilómetros a Norte da cidade de Benguela, o Estádio Nacional de O’mbaka com capacidade de albergar 35 mil pessoas sentadas, é considerada como o segundo maior estádio do país, depois do 11 de Novembro, inaugurado ontem à noite, em Luanda, pelo Chefe de Estado, José Eduardo dos Santos.
Com a sua inauguração, hoje, segunda-feira, fica assim cumprida a promessa do Governo Central que passava por entregar os quatro estádios construídos para servir a Taça de África das Nações Orange Angola 2010.
Construído pela empreiteira chinesa em tempo record (18 meses), o Estádio Nacional de O’mbaka vai, na primeira fase, acolher o Grupo C, em que participarão as selecções do Egipto (campeão em título), Nigéria, Moçambique e Benin.
Para além de albergar a partida que qualificará o terceiro e quarto lugares, o estádio de O’mbaka será palco dos jogos dos “quartos” e meias-finais da maior competição futebolística do continente berço.
 
REGOZIJO
 A grandiosidade do estádio a ser inaugurado na manhã de hoje pelo Primeiro-Ministro, António Paulo Kassoma, mereceu a reacção da sociedade benguelenses que se mostra grata pelo facto de a província ter sido contemplada com uma infra-estrutura desportiva de grande dimensão.
De acordo com o Bispo Emérito de Benguela, Dom Óscar Braga, o estádio de Benguela a ser inaugurado hoje, é um hino a quem confiou na realização da prova continental a nível de selecções no nosso país.
Dom Óscar Braga sustenta igualmente que a sua existência vai permitir as autoridades da província desenvolver a massificação e fomento do desporto-rei que há muito clama de infra-estruturas digna.

Construção da infra-estrutura
garante segurança aos munícipes

Os munícipes residentes nos bairros 27 de Março, Taka e Ndamba Maria, localizados nos arredores do Estádio Nacional de Ombaka, em Benguela, disseram ontem que a iluminação colocada naquela estrutura desportiva e áreas adjacentes está a conferir maior segurança na região.
Em declarações à Angop na véspera da inauguração do estádio, que acontece hoje, segunda-feira, Domingos Alexandre, residente no bairro 27 de Março há mais de 37 anos, disse que a área onde está erguido o campo era uma zona isolada e às noites quase ninguém se atrevia circular naquele perímetro.
Actualmente, segundo o interlocutor da Angop, as pessoas circulam livremente a qualquer hora do dia, pois a zona está completamente iluminada desde o estádio até às zonas de acesso.
Já Valentim Katengue, 65 anos de idade, antigo trabalhador da Companhia de Açucareira Cassequele – que produzia naquele perímetro a cana-de-açúcar, disse se sentir satisfeito em ver construído no local uma estrutura desportiva que, em seu entender, trará vários ganhos para as futuras gerações da região.
“Finalmente, com a paz tudo se transformará para o benefício das populações”, frisou o ancião.
O Estádio Nacional de Ombaka situa-se no bairro de Nossa Senhora da Graça e reserva 308 lugares VIPs, 60 para deficientes e 154 na tribuna de imprensa.
O Ombaka, erguido entre as cidades de Benguela e Lobito, acolherá na primeira fase XXVII edição da Taça de África das Nações Orange Angola 2010 os jogos do Grupo C, composta pelas selecções de Moçambique, Benin, Egipto e Nigéria.
Benguela vai acolher, igualmente, o desafio das classificativas do terceiro e quarto lugares da competição.

Governador do Moxico
prevê sucesso dos Palancas

O governador da província do Moxico, João Ernesto dos Santos "Liberdade", prevê uma boa prestação dos Palancas Negras no Campeonato Africano das Nações Orange-Angola 2010, que o país acolhe em Janeiro próximo.
O governador falava na cerimónia de apresentação de cumprimentos do fim de ano, decorrida terça-feira, no pavilhão 27 de Março do Luena, disse que a "brilhante" prestação nos jogos de preparação, a integração de novos valores e o factor casa são as principais condições do combinado nacional passar para as fases seguintes da prova.
"O país prepara-se para acolher o CAN Orange-Angola2010, a juventude e a população em geral devem estar mobilizadas em torno deste grande evento, para que os Palancas Negras representem condignamente as cores da pátria", disse.
Por sua vez, o ex-responsável dos Desportos e actual director dos Registos, Felino Job, disse à Angop que acredita na passagem da Selecção Nacional para a fase seguinte, tendo em conta os investimentos feitos pelo Governo.
Angola é cabeça da série "A", onde figuram as selecções do Malawi, Argélia e Mali, esta última que defrontará os Palancas Negras no jogo inaugural, a 10 de Janeiro, no Estádio Nacional 11 de Novembro, em Luanda.