Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Estdio do Sagrada est em degradao

07 de Dezembro, 2017

Estdio do Sagrada est em degradao

Fotografia: Jornal dos Desportos

As duas placas luminosas verticais que se encontram nos extremos do Estádio continuam inoperantes, há quase uma década. Segundo a Angop, o que motivou a paralisação dos equipamentos electrónicos foi uma avaria que privou os agentes do jogo e espectadores de informações relacionadas com o desenrolar das partidas.
Em contraste, a relva apresenta-se sem clareiras, com um verde puro, graças à dedicação da manutenção, três vezes por semana.
O Estádio foi reinaugurado a 5 de Março de 2008, por Justino Fernandes (na altura presidente da Federação Angolana de Futebol), então em representação do ex -Presidente da República, José Eduardo dos Santos, para atender a demanda da equipa, em função das exigências do momento. 
Localizado no bairro do Camaquenzo -2, ao longo da Avenida 28 de Agosto (arredores da cidade do Dundo  adjacente à zona \"comercial\", a infra-estrutura tem um ginásio, uma sala de fisioterapia, uma sala de conferência que comporta 100 pessoas, sala de troféus que marca o percurso da equipa na história do futebol, e 12 espaços a rentabilizar à volta do Estádio.
Depois da Centralidade do Mussungue, a infra-estrutura é considerada um dos cartões postais da região, devido ao estilo arquitectónico entre betão e blocos, tapete natural, bancadas com assentos plásticos individuais personalizados - já com alguns danificados - numa mistura de cores verde e branca, característica da formação do Sagrada Esperança. Estes tons são igualmente visíveis na fachada.
Com a remodelação completa, o antigo \"Quintalão\" com 105 metros de comprimento e 74 de largura, duplicou a lotação ao passar de quatro mil, para  oito mil e noventa e um lugares, a bancada principal (7.811), camarote (240), tribuna vip (40), incluindo a construção de áreas como casas de banho (28) para jogadores, árbitros e público, uma sala e cabines de imprensa (5).
Possui ainda um tanque para reservar 91 mil litros de água, além de uma fonte alternativa de 650 KVA para proporcionar a iluminação dos 48 holofotes suportados por quatro torres, embora com alguma deficiência, razão que condiciona a realização de jogos à noite.
O Estádio tem um parque de estacionamento para mais de 100 viaturas, e acolhe a prática de aulas de educação física, por falta de campos condignos na província.
O local recebeu a primeira partida do Girabola logo depois da reabertura, o jogo Sagrada Esperança - Interclube (0-1). Antes, os diamantíferos montaram o quartel - general (2006/7) em Malanje, para a realização dos jogos como anfitriões.
O projecto foi financiado pela Endiama (não foi revelado o valor), na altura sob liderança de Alfredo Domingos Machado, e foi executado pela empresa chinesa \"China Guang Xi\".
O recinto dispõe de 12 extintores em vários pontos, nas entradas e na tribuna, oito portões de entrada e igual número de saídas de emergência assinaladas. O sistema é de abertura para fora. Possui vedação em gradeamento na parte superior das bancadas.  
Seguiram-se as partidas inseridas no torneio internacional sub-20, que envolveram as selecções de Angola, Namíbia, Botswana e Malawi, em 2009, os amistosos Palancas Negras -Leopardos (RDC), Sagrada Esperança, TP-Mazembe e Petro de Luanda, em 2014, o lançamento do programa \"Despontar\" e a visita do antigo vice-presidente da República, Fernando da Piedade Dias dos Santos.
Cinco anos depois da reabertura, o campo beneficiou da primeira intervenção de relva natural, durante três meses, e balneários sobretudo para os atletas locais e visitantes, consubstanciados na substituição de chuveiros, entre outros aspectos.


RECEITAS
Ingressos garantem gestão e manutenção


O director para as infra -estruturas do Sagrada Esperança da Lunda - Norte, Matchalo Candala, afirmou as receitas provenientes dos bilhetes de jogos, contribuem para a manutenção do Estádio, sob gestão da direcção do clube.O responsável disse que a par do patrocínio das empresas associadas, os valores arrecadados contribuem para a compra de lubrificantes, fertilizantes, além do aluguer de meios hospitalares, pagamento de segurança e serviços de bombeiros e protecção civil, e cruz vermelha.
Matchalo Candala esclareceu por exemplo, que são gastos 25 a 30 mil kwanzas na manutenção da relva, três vezes por semana, para proporcionar boas condições para a prática de futebol de qualidade. O custo é relativo, já que não existe uma tabela fixa.
O dirigente adiantou ainda, que os trabalhos são da responsabilidade do próprio grémio diamantífero, através de vários funcionários, sobretudo jovens, mesmo sem beneficiarem de qualquer formação neste domínio.
\"Acho que os nossos técnicos têm condições, e conseguem dar conta do recado, porque alguns já foram antigos trabalhadores da ex - Diamang em várias áreas, sobretudo na jardinagem\", sublinhou.
Por isso, explicou que foi remodelado em 2007, o empreendimento está preparado para receber jogos nacionais e internacionais, embora, o único problema se relacione com a aproximação da rua, que cria constrangimentos ao trânsito.
O director para infra -estruturas anunciou, por outro lado, que está em curso vários estudos para o restauro, até o próximo ano, do jardim, da placa electrónica que se encontra fora de serviço há sensivelmente dez anos, devido a avaria, além da melhoria da imagem do próprio Estádio.
Matchalo Candala incluiu nesta esteira, a necessidade de melhorias no sistema eléctrico, de forma a permitir doravante à realização de partidas nocturnas. \"Sabem que a empresa que executou a obra já não se encontra no país, por isso, estudos foram já avançados para o restauro ou substituição\", prometeu.


ÁREAS
Doze espaços
rentabilizados


Matchalo Candala  disse que cinco dos 12 espaços em volta da infra-estrutura foram rentabilizados, de entre outros, uma agência bancária, um restaurante, um ginásio, sede da APFLN do comité Miss Lunda - Norte, cujos gestores seleccionados de forma voluntária, enquanto os restantes encontram-se em aberto.
Sem mencionar o valor do contrato, enumerou que apenas o banco e o restaurante pagam o aluguer. Em sua opinião, se as galerias fechadas estivessem a funcionar em aproveitamento de alguns serviços como os bancos, seria uma mais-valia visto que ia ajudar o clube, no tocante à gestão.
 Segundo a história, a construção do recinto em 1980, ao lado da zona habitacional \"Ngakumona\", pseudónimo do antigo presidente do Conselho de Administração da Diamang, actual Endiama, Manuel Lourenço Júnior, também galvanizador do bairro, serviu para encurtar as distâncias que os (antigos moradores) jogadores estavam sujeitos.
O Sagrada Esperança foi fundado a 22 de Dezembro de 1976, na província nordestina, a mais de mil quilómetros de Luanda, regista falta de empreendimentos desportivos de magnitude.