Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Fabrcio quer ser campeo no Maquis

29 de Julho, 2019

Fabrcio quer vencer a aposta no Bravos do Maquis

Fotografia: VIGAS DA PURIFICAO | Jornal dos Desportos

O experiente defesa, Fabrício Mafuta, é a nova aposta do Bravos do Maquis para a época futebolística de 2019/2020. O jogador de 29 anos, assinou um contrato com o emblema do Moxico válido para uma época e definiu, como objectivo, ajudar o clube a alcançar a melhor classificação de sempre no Girabola Zap.
A atravessar excelentes níveis de motivação, sobretudo após a recente chamada à selecção nacional, tendo em vista a eliminatória de acesso ao CHAN dos Camarões, o defesa central não esconde o desejo de rubricar, ao serviço dos maquisardes, uma época de sonho e realizações.
"Estou feliz por ter assinado pelo Bravos do Maquis. É mais uma oportunidade que tenho para dar sequência à minha carreira, depois de ter estado no Kabuscorp, onde fiz igualmente uma boa época", admitiu.
Sem falsa modéstia, assumiu que "joguei com regularidade e agradeço todos os momentos que passei lá. Espero justificar este contrato da melhor forma", disse Fabrício, dias antes de seguir viagem com a selecção à África do Sul.
O jogador acredita ter assinado por um grande clube e garante que a sorte, nesse aspecto, tem acompanhado a sua carreira. Por isso, espera voltar a ser campeão nacional, agora ao serviço dos maquisardes, onde acredita vir a encontrar um bom balneário e um plantel com atletas que conhece perfeitamente.
"Quero ajudar a equipa a alcançar os seus objectivos. Se for para ser campeão, tudo faremos para isso acontecer. O que posso prometer, apenas, é que darei o meu máximo para contribuir nos objectivos definidos", esclareceu.
Fabrício apontou o título como meta e acredita ser possível. "Seria muito bom ser campeão. Acredito que é possível, desde que criemos um grupo forte e coeso", assegurou o experiente defesa central.
O atleta destacou a perfeita integração no plantel e a conquista de um lugar entre os titulares, como os grandes propósitos a alcançar de imediato. Admite vir a enfrentar uma concorrência muito forte, pois, reconhece potencial do plantel formado por jogadores experientes e de elevada qualidade.
Ainda assim, garante não ter "medo da concorrência", porque sente estar "preparado para disputar por um espaço" entre os mais notáveis da equipa, "nem que para tal seja necessário comer a relva", revelou.
Sublinhou que não encara o facto de estar na selecção"como sendo uma vantagem" em relação aos demais atletas do plantel, pois, sublinha que "apenas o trabalho ajudará a definir" o seu futuro na equipa.
"Somos profissionais e estamos prontos, para os grandes desafios na nossa carreira. Sei que vou encontrar outros atletas experientes, por isso, não será fácil a aposta de tentar conseguir um lugar nos titulares. Vamos ver com o trabalho", enfatizou o jogador.
Fabrício estreou-se ao mais alto nível ao serviço do Interclube, clube em que chegou em 2011, tendo cumprido um ciclo de oito épocas ininterruptas, antes de transferir-se para o Kabuscorp do Palanca, na época finda. O jogador esmera-se em cumprir um novo ciclo na carreira,  agora com a camisola do Bravos do Maquis.

DESEJO
“Espero fazer uma grande época”


Ajudar o Bravos do Maquis a cumprir os objectivos traçados para a época que se avizinha e realizar um ano com presença regular nos titulares, são as metas apontadas pelo central Fabrício, como dignos de realização de uma grande temporada futebolística.
O jogador considera serem estes os principais aspectos, que o vincularam ao clube do Moxico e aos quais mostra-se disposto a lutar, batalhar e dar o corpo ao manifesto, para que sejam materializados.
"Sempre que assino contrato com uma equipa é para ajudar a alcançar os objectivos. Com o Bravos do Maquis não foge à regra. Quero estar em forma, apresentar-se bem e poder contribuir com o meu melhor, para que todos saíamos satisfeitos no final da época", disse.
O jogador faz um balanço positivo da época passada, ao serviço do Kabuscorp, e justifica a avaliação no facto de ter sido um dos jogadores mais vezes utilizado pelo técnico Paulo Torres nos titulares. Acredita, também, ter ajudado a formar um conjunto forte e coeso na equipa do Palanca, onde garante ter deixado muitos amigos
"Tive muitos bons momentos no Kabuscorp. Apesar de ter sido apenas uma época, foi como se já tivesse passado lá antes. Fiz muitos amigos e vou sentir saudades, mas a nossa vida de futebolista é assim, hoje estamos neste clube e amanhã no outro. Quem sabe um dia poderei voltar", admitiu Fabrício.
O facto de vir a integrar os trabalhos do Bravos do Maquis mais tarde, em relação aos demais jogadores, em virtude de estar com a selecção em e-Swatini, não incomoda ou preocupa o experiente defesa central, que espera apresentar-se bem e no máximo da sua força na data prevista.