Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

FAF assegura condies aos " nacionais"

Edvaldo Lemos - 11 de Agosto, 2018

O presidente do CT advertiu que os clubes, que no participarem no encontro de hoje, sero excludos do campeonato.

Fotografia: SANTOS PEDRO| Edies Novembro

O presidente do Conselho Técnico da FAF, Jeremias Simão, disse ontem ao Jornal dos Desportos, estarem criadas todas as condições para o arranque,  hoje, dos campeonatos nacionais de sub-17 e 20, a disputarem-se nas províncias do Huambo e Benguela, respectivamente.
O dirigente afirmou que, não obstante a desistência dos clubes de Malange, Uíge, Cuando Cubango e Zaire, os preparativos para a cerimónia de abertura esta tarde, encontram-se bastante avançadas. Reconheceu que o atraso na entrega da documentação, por parte das formações participantes, criou um certo embaraço, mas está ultrapassado.
“Muitos clubes participaram nos seus campeonatos provinciais, mas não estavam legal do ponto de vista administrativo. Alguns processos podem levar algum tempo e, para não nos criar dificuldades, tivemos que devolver”, revelou.
Segundo o nosso interlocutor, para os jogos dos dois campeonatos, o regulamento  determina que, cada província, deve participar com um clube, isto é, o campeão. Luanda, por ser o maior polo de desenvolvimento do futebol em Angola, Benguela e Huambo pelo nível das suas equipas, são mais representativas nas duas provas.
A capital do país participa, em sub-17, com o 1º de Agosto, Sporting de Luanda, Luanda FC e Academia de Futebol de Angola (AFA), enquanto, em sub-20, conta com a presença do Petro de Luanda, 1º de Agosto e Academia de Futebol de Angola (AFA). Segue-se o Huambo e Benguela com as respectivas equipas em sub-17, Electro Clube de Benguela, HCB de Benguela e em sub-20, 1º de Maio de Benguela, Académica do Lobito e Acácias Rubras.
A título excepcional, o CTD da FAF convidou as formações do Luanda FC, Electro de Benguela e Sporting do Bié, para que a prova tenha mais qualidade e competitividade, tendo em atenção ao número de equipas presentes.
Jeremias Simão acrescentou que a federação está a desenvolver um esforço muito grande a nível financeiro, no sentido de pagar os subsídios dos árbitros, compra dos troféus, acomodação e alojamento dos oficiais do órgão reitor da modalidade, pois os nacionais são da responsabilidades da federação, em parceria com as respectivas APFs.
Sublinhou, que o sorteio e os moldes de disputa do campeonato estão a depender dos delegados presentes na reunião desta manhã, às 10h00, nas respectivas províncias, em que se vai definir os campos onde cada equipa deve realizar os seus jogos. O presidente do CT advertiu que os clubes, que não participarem no encontro de hoje, serão excluídos do campeonato.

ACÁCIAS RUBRAS
Organização pronta para início da competição

A organização do campeonato nacional de futebol em sub-20, a decorrer na província de Benguela, de 16 a 24 do corrente, tem a máquina afinada e pronta para carburar, anunciou o secretário-geral da Associação Provincial de Futebol local (APFB), Laurentino Alberto “Lau”. Dezasseis equipas estão confirmadas para a prova que, durante duas semanas, vai animar as cidades do Lobito, Benguela e vila da Catumbela.
“As condições para o evento, designadamente, o alojamento, a alimentação e a transportação interna das caravanas, bem como os oficiais e convidados, estão criadas", comentou o SG da APF de Benguela, que enalteceu o apoio institucional cedido pelas entidades do governo provincial.
“O governo tem sido prestativo neste sentido, aliás, não faria sentido organizar um evento desta magnitude, sem contar com a participação directa do governo “, acrescentou.
Laurentino Alberto, disse que a escolha da província de Benguela para acolher mais uma prova de cariz nacional, é prova do reconhecimento, da importância e do peso que a província detém no mosaico do futebol nacional. Defende, por isso, que a sociedade desportiva local deve tirar o máximo proveito, no sentido de elevar os níveis de produtividade competitiva.
"Não esqueçamos que, apesar da situação conjuntural que o país atravessa, a nossa província continua a posicionar-se entre os maiores produtores de talentos. Com a realização da prova em Benguela, pode servir de oportunidade para as equipas apuradas exibirem o produto do trabalho realizado internamente", considerou.
Sobre o potencial das equipas benguelenses, em comparação com as demais que em Benguela vão disputar o título em posse do 1º de Agosto, o secretário-geral, Laurentino Alberto, argumentou que o importante é participar com dignidade, apesar de considerar que uma conquista pode galvanizar e mover as paixões dos aficionados da modalidade rainha na província.
"É bom ganhar. Incutir este espírito de conquista a rapaziada é importante, porém, não esqueçamos que, só o facto de estarem ali a competir, já podem ser considerados como vencedores. Ganha a província, ganha a equipa e ganha, acima de tudo, o futebol produzido nos clubes locais. Por isso, sou de opinião que vença o melhor e este que seja, única e simplesmente, o futebol jovem", realçou o dirigente associativo.  JÚLIO GAIANO, em Benguela

FAF E CLUBES
Reunião técnica
prevista para hoje

Laurentino Alberto sublinhou, que a organização aguarda pela chegada das equipas hoje de manhã, e no período vespertino ( à tarde) pode ser realizada a reunião técnica, para definir os moldes de disputa, bem como os respectivos regulamentos.
 A princípio, o jogo da abertura oficial da compita acontece amanhã, a partir das 15h00’, no estádio Atlético do São Filipe, em Benguela. O governador provincial, Rui Falcão, é esperado na cerimónia, que contará com a presença confirmada do presidente da FAF, Artur de Almeida e Silva.
Além da Académica do Lobito, 1º de Maio de Benguela e Acácias Rubras de Benguela, estão confirmadas as formações do 1º de Agosto, campeão em título, Académica de Futebol de Angola (AFA), Petro de Luanda, Desportivo da Huíla, Ferroviário da Huíla, Domant FC do Bengo, Futebol Clube de Lunda Sul, Sagrada Esperança da Lunda Norte, SAK Dragão do Uige, Brilhante Simulambuco de Cabinda, Petro do Huambo, Recreativo da Caála e Clube Desportivo Sokomar do Namibe.
Os estádios de O’mbaka, do São Filipe, Edelfride Palhares da Costa “Miau”, em Benguela, Buraco e Raimundo Ferrão (ex-Lusitano), no Lobito, vão acolher o certame. No entanto, a organização estuda a possibilidade de incluir na festa, os dois campos de piso sintético do complexo Desportivo da Damba Maria (Benguela)                           
JG.

QUIBALA
Acidente marca
regresso da Caála


A equipa do Recreativo da Caála teve um acidente no troço Quibala/Waco- Kungo (Cuanza-Sul), de regresso à província do Huambo, ida da capital Luanda, após o jogo, quarta-feira, frente ao 1º de Agosto, sem qualquer vítima.
O sinistro aconteceu, quando o autocarro em que seguiam embateu contra um camião contentorizado, estacionado na berma da estrada.
De acordo com fonte contactada pela Angop, o único ferido é o ajudante do autocarro fretado pela equipa, que fracturou os membros inferiores.
Está não foi a primeira tragédia registada nas estradas nacionais em que morrem futebolistas.. Houve anteriormente, em datas e locais diversos, outros acontecimentos tristes.
 No dia 5 de Agosto de 2012 , vinte e três adeptos do Kabuscorp do Palanca morreram e 29 outros ficaram feridos, resultado de um acidente de viação, ocorrido na estrada que liga as províncias do Cua-nza- Norte e Luanda.
O acidente ocorreu, quando um autocarro que transportava adeptos da formação do Palanca regressava da vila de Calulo, após o encontro de futebol entre o Recreativo do Libolo do Cuanza Sul e o Kabuscorp, referente a 20ª jornada do campeonato nacional da I divisão, Girabola2012.