Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

FAF confirma datas para os quartos

12 de Outubro, 2017

1º de Agosto - Interclube é a primeira e única partida a disputar-se terça-feira

Fotografia: Vigas da Purificação | Edições Novembro

A Federação Angolana de Futebol (FAF) remarcou os jogos da segunda-mão dos quartos-de-final da Taça de Angola para a próxima terça e quarta-feira. De acordo o Comunicado Oficial nº 043/SG/17, datado de 5 de Outubro, em posse do Jornal dos Desportos, as oito equipas decidem em dois dias o passe aos quartos-de-final.
 Ao contrário do que ocorreu na fase anterior, em que todos os jogos foram disputados em simultâneo, o acesso à outra fase serão realizados de forma sequencial, com a primeira partida a ter lugar na terça-feira, dia 17 de Outubro, e os restantes três no dia seguinte.
Em função do reescalonamento feito pelo Conselho Técnico e Desportivo da FAF, o duelo entre o 1º de Agosto e o Interclube, marcado o Estádio 11 de Novembro, é o primeiro ser efectuado.
Os jogos Kabuscorp do Palanca - Progresso do Sambizanga, Petro de Luanda - Santa Rita e FC bravos do Maquis - 1º de Maio de Benguela complementam o calendário de jogos na quarta-feira, 18 de Outubro, conforme lê-se no documento da FAF.
Para este desafios a federação recomenda que caso se registe um empate durante o tempo regulamentar, o primeiro critério de desempate vai para a valorização a dobrar, dos golos da equipa visitante, no coopto dos dois encontros.
Porém, no jogo da segunda-mão essa prerrogativa do valor a dobrar dos golos para a equipa visitante só será aplicável até ao fim do tempo regulamentar, pois, os que forem apontados no período extra não serão tidos em consideração nesse critério.
Se ainda assim, constatar-se que os dois conjuntos permanecem igualados, a solução passa pelo recurso ao prolongamento de trinta minutos, repartido em duas partes de 15 minutos sem intervalo, mas com direito à mudança de campo.
Se mesmo depois disso a eliminatória se mantiver empatada, haverá então necessidade de se recorrer à marcação de cinco grandes penalidades, nos termos das leis de jogo e conforme descrito nos números 1 a 9 do artigo 67º da Secção VIII, capítulo I, do regulamento das provas oficiais da FAF.
Ainda sobre as datas de jogos, o Comunicado Oficial nº 043/SG/17 confirma que, o desafio de  competência para campeão da presente edição do Zonal de Apuramento, envolvendo o Domant FC do Bula Atumba e o Grupo Desportivo da Casa Militar do Cuando Cubango, realiza-se no dia 15 de Outubro,  a partir das 15H00, no Estádio dos Coqueiros, a uma só mão.

BENFICA DO HUAMBO
Obras do estádio
estão abandonadas


Quatro anos depois da paralisação das obras de construção do estádio de futebol do Benfica do Huambo, no bairro Cacilhas, o local continua abandonado e transformado em refúgio de marginais e depósito de resíduos sólidos urbanos
Desde Abril de 2013 que a empresa construtora Omatapalo retirou de lá os seus equipamentos de trabalho e o pessoal, parando tudo, e, como consequência, os populares vandalizaram na totalidade o muro de vedação que ainda restava para sinalizar o estado de obras.
Contactado, pela Angop, o secretário-geral do clube, António da Anunciação Domingos, lamentou o estado de abandono, admitindo que a direcção desconhece as razões da paralisação dos trabalhos.
Lembrou que aquando do arranque das obras, em Novembro de 2011, sabia-se que a infra-estrutura, co-financiada pelos Ministérios da Construção e da Juventude e Desportos, estaria pronta nove meses depois (Julho de 2012), num investimento de 844 milhões, 462 mil e 654 kwanzas.
O dirigente dos “encarnados” do planalto central confirmou, também, que a direcção do clube, desde o arranque dos trabalhos, nunca foi informada de nada, razão pela qual sente-se impotente diante da actual situação.
“Fomos colocados à margem de tudo, mesmo sendo os beneficiários imediatos nunca alguém nos informou acerca dos trabalhos. Infelizmente, nem sequer nos foi mostrado o projecto, para não falarmos de outras situações”, lamentou.