Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

FAF faz novo reajuste ao calendrio

Betumeleano Ferro - 26 de Maio, 2018

FAF e clubes trabalham para cumprimento dos prazos da principal competio interna

Fotografia: Paulo Mulaza|Edies Novembro

A Federação Angolana de Futebol (FAF), com a anuência dos clubes, fez um novo reajuste ao calendário do Girabola Zap, o campeonato termina a 2 de Setembro, se mais nada de anormal acontecer, soube o Jornal dos Desportos de uma fonte federativa.
Antes de tornar público o comunicado Nº. 21/SG/2018, a Federação fez a sugestão da sua programação e deu tempo aos clubes para analisar. O consenso acabou por prevalecer, no final, garantiu a mesma fonte.
\"O que consta no comunicado nº21) é reflexo do entendimento a que a FAF e as equipas chegaram, e que nenhuma das partes está interessada em alterar alguma coisa\", assegurou.
O compromisso do 1º de Agosto, nas Afrotaças, de modo algum vai afectar a calendarização do Girabola Zap, a fonte revelou que os militares até podem chegar à final da Champions, mas sem afectar o reajuste efectuado.
\"Felizmente, conseguimos salvaguardar essa questão, sentamos com o clube em causa (1º de Agosto), por isso, já sabemos como mexer sem prejudicar os interesses de ninguém\", enalteceu.
Como que para dissipar as dúvidas, a fonte contactada pelo Jornal dos Desportos, referiu que os militares vão efectuar os restantes dois jogos em atraso nos dias 30 de Maio, em Menongue, com o Cuando Cubango FC e 3 de Junho, em Cabinda, com o Sporting.
\"Vai ser como ficou acordado, o 1º de Agosto vai realizar todos os seus jogos em atraso, para podermos terminar a primeira volta, para que a 8 de Julho possamos estar em condições de dar início a segunda volta\", afirmou a fonte.
A FAF e os clubes fizeram a sua parte e querem ser escravos da sua palavra , para não prejudicar o arranque da próxima temporada.
\"Só uma hecatombe agora é capaz de atrapalhar, se acontecer uma situação alheia, nada vamos poder fazer, mas não queremos acreditar que venha a acontecer uma tragédia tão grande no país, que obrigue tudo a parar em Outubro, nem que seja na última semana do mês, temos de começar o outro campeonato\", augurou.
A Federação anseia homologar a primeira volta tão logo acabem os jogos em atraso, desde que não apareça nenhum clube a apresentar um protesto.
\"Que isso não aconteça, pois iria atrasar o início da segunda volta, até agora ninguém se manifestou, esperamos que continue assim\", afirmou.
Os reajustes efectuados pela CAF apanharam todos os países de surpresa, o calendário uniforme forçou todos os filiados a adaptarem-se à nova realidade, mas a fonte garantiu que a FAF e os clubes encontram sempre alternativa para evitar perder tempo com discussões desnecessárias.
\"Até agora, tudo está salvaguardado, para não prejudicar a ninguém, está claro que as várias mexidas que fizemos provam que tivemos umas pequenas dificuldades, mas tudo caminha bem\", enalteceu.
A FAF e os clubes estão de mãos dadas, a fonte enalteceu a postura de todas as equipas na hora do diálogo, todas as partes percebem que não há mais voltas a dar, depois da CAF deixar clara a ideia da uniformização.
\"O jogo Petro de Luanda - Sporting de Cabinda não estava para ser realizado na quinta-feira dia 24, mas com anuência dos clubes foi antecipado, o mesmo vai acontecer nos demais jogos em atraso, em que o 1º de Agosto vai estar envolvido, tudo está a ser feito de comum acordo\", concluiu.