Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

FAF impe ultimato aos clubes

27 de Janeiro, 2018

rgo reitor do futebol nacional apresentou trs propostas aos dezasseis clubes do Girabola para o arranque da temporada

Fotografia: Agostinho Narciso | EDIES NOVEMBRO

A Federação Angolana de Futebol \"FAF\" decide na quarta-feira dia 31 do mês em curso, com ou sem proposta dos clubes, a nova programação e calendarização da época 2018/2019, em que o destaque recaí no reajuste dei datas do Girabola ZAP.
Em obediência à directiva da CAF, o órgão reitor do futebol nacional vai mexer no calendário, e ofereceu três opções aos 16 participantes do campeonato nacional. Dos cenários apresentados nenhum foi aceite.
A falta de consenso é real, mas Rui Costa, secretário-geral da Federação, avisou que a bola agora está do lado de quem vai disputar o campeonato. \"A reunião tem de ser feita o mais rápido possível. Quem vai jogar são os clubes, por isso, têm de fazer sacrifício\", afirmou.
Antes de chamar os 16 girabolistas para o encontro de quarta-feira, para decidirem sobre os três cenários apresentados, a FAF contactou as direcções para apresentarem propostas, porém, à excepção do Desportivo da Huíla, mais nenhum satisfez o pedido.
\"Foi o único clube que nos enviou algo, que se enquadra na nossa pretensão. Os outros, apenas enviaram propostas orais\", garantiu Jeremias Simão, Presidente do Conselho Técnico.
Rui Costa referiu, que a Federação tem ideias próprias para resolver a questão em definitivo, prefere deixar que os clubes também opinem, contudo, alerta para que a demora não seja fatal.
\"Se dependesse do que é o meu pensamento, esse ano era só para fazer sacrifícios. Isso, significaria realizar apenas o campeonato, não teríamos a disputa da Taça de Angola\", revelou o secretário -geral.
Sem a segunda competição do futebol nacional, a FAF ia retomar a solução que vigorou quando Angola começou a participar nas Afrotaças. Inscrever o campeão do Girabola ZAP na Champions, ao passo que o representante na Taça da Confederação, era o segundo classificado.
Se o desempenho africano do 1º de Agosto e do Petro de Luanda superarem às expectativas e derem a possibilidade de recuperar mais duas vagas nas Afrotaças, a FAF ia colocar os nomes do terceiro e quarto classificados.
A proposta inicial da Federação, é que o Girabola ZAP decorra de 9 de Fevereiro a 30 de Setembro, com duas jornadas semanais, às quartas-feiras e aos fins de semana. A Taça de Angola iniciava a partir dos oitavos de final, mas com os jogos a serem disputados a uma mão. A segunda, prevê apenas a disputa do campeonato de 9 de Fevereiro até à primeira semana de Outubro.
O terceiro cenário proposto, é começar o campeonato a 9 de Fevereiro até finais de Setembro, com dois jogos semanais, quartas e finais de semanas. Esse modelo, prevê a realização da Taça de Angola com jogos a uma só mão, a partir dos oitavos de final.
Enquanto se aguarda pela resposta das 16 equipas do Girabola ZAP, a FAF fez saber que a ZAP também quer salvaguardar os seus direitos televisivos. A estação televisiva sugeriu, que todos os jogos que envolvem as equipas grandes, com as formações do Leste,  Sagrada Esperança e o FC Bravos do Maquis, sejam apenas às quartas-feiras.