Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

FAF lamenta morte de Lus Co

22 de Abril, 2014

Luis Co representou a modalidade com orgulho e dignidade e nos ltimos 20 anos

Fotografia: Jornal dos Desportos

A Federação Angolana de Futebol, através de uma nota, sublinha que lamenta o desaparecimento físico de Luis João Baptista, mais conhecido por Luis Cão, antigo jogador de futebol do Progresso Associação Sambizanga e dos Palancas Negras. A FAF reconhece que Luís Cão sempre representou  com excelência e honra o seu clube e a  Selecção e foi uma grande figura futebolística nacional que representou  e defendeu  com abnegação as cores que representava nos palcos de futebol nacional e internacional onde actuou.

“Luis Cão representou a modalidade com orgulho e dignidade e nos últimos 20 anos como funcionário do CIAM demonstrou os mesmos valores, a mesma humildade e o sorriso que sempre o caracterizou nos palcos de futebol, para levar a cabo as suas actividades profissionais diárias”, lê-se na nota.  Na mesma, a FAF prossegue “deixou-nos cedo demais, mas o seu legado estende-se por todo o futebol nacional e transmite-se às gerações vindouras. A Federação Angolana de futebol orgulha-se de ter tido a oportunidade de tê-lo a defender as cores nacionais e de ter tido a honra de ter a mesma paixão pelo futebol que tinha”.

Por fim, a nota termina a sublinhar que “a morte de Luis Cão significa uma perda muito grande para o futebol nacional porque é um arquivo que se perde, na verdade sucumbiu um gigante e Luis Cão foi esse gigante”.  Pelo facto, a FAF endereça à família enlutada, ao colectivo de trabalhadores do CIAM, ao clube Associação Progresso Sambizanga, os sentimentos de pesar.

HOJE na Sant´ana
Ex-guardião vai a enterrar


Os restos mortais do antigo guarda-redes do Progresso  Sambizanga e da Selecção Nacional de Futebol, Luís Cão, de 60 anos,  falecido no passado dia 18, vítima de doença, vai hoje a enterrar  às 10h00,  no  cemitério de  Sant'Ana. De acordo com o programa das exéquias, colegas e familiares vão prestar   a última homenagem ao malogrado no Comité Municipal do Partido MPLA no Sambizanga,  de onde sai o cortejo fúnebre. No seu palmarés destaca-se a conquista da Taça de Angola em 1996 quando o  seu Progresso   venceu  na final o 1º de Maio de Benguela, por 1-0. A  carreira futebolística de Luís Cão começou nos escalões de jovens  do  Atlético de Luanda  tendo depois  ascendido   à categoria de  seniores ao lado de referências como Carlos Queirós, Santana Carlos, Fernando da Piedade e outros,  treinados  por Rui Clington, César e Rui Coelho, categorizados treinadores da época.

O ano de 1976 foi marcante  para a sua  trajectória desportiva do antigo futebolista que integrou nessa  altura o mítico Progresso Associação Sambizanga, juntando-se aos  ícones  do clube como Salviano, Praia e Santinho. A carreira de Luís Cão nos  sambilas durou 16 anos, durante os quais foi treinado por vários técnicos conceituados: Chico Ventura, Smica, Inguila, Carlos Alves,  Gonzalez e Arnaldo Gamonal. A estreia nas  Selecções Nacionais ocorreu nos II Jogos da África Central, realizados em 1981.