Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

FAF promete ser implacvel

Augusto Panzo - 11 de Outubro, 2018

Federao alerta clubes ao cumprimento das obrigaes sob pena de serem sancionados

Fotografia: Eduardo Pedro | Edies Novembro

A Federação Angolana de Futebol (FAF) alerta os clubes aptos para participar no Girabola Zap de 2018/2019, com início marcado para 27 do corrente, a cumprirem com as obrigações técnicas, nomeadamente a apresentação e confirmação das cores do equipamento principal e alternativo, a indicação dos campos principal e alternativo, bem como as especificações técnicas dos mesmos.
Nesta ordem de ideias, a FAF avisa no Comunicado Oficial nº 40/SG/18, que os clubes que vão participar no Girabola Zap desta época, têm até amanhã, dia 12, a obrigação de indicarem, através de uma maqueta em papel do formato A4, a cores com especificações exactas da parte da frente e de trás das camisolas, calções e meias do equipamento principal e alternativo dos guarda-redes e de outros jogadores que os vão representar, assim como o material publicitário a ser usado pelos mesmos clubes. 
A FAF exige, igualmente, que os campos principais e alternativos indicados pelos clubes, aprovados pelo CTD para albergar jogos, devem ser de relva natural ou sintética, vedação total ao terreno do jogo e um mínimo de três balneários operacionais, enquanto o terreno de jogo deve ter as medidas mínimas de cem (100 m) metros de cumprimento e sessenta e quatro (64 m) metros de largura.
A nota federativa relembra também, que os recintos de jogos devem estar apetrechados com cabines de imprensa em condições condignas, uma sala para a realização de conferências de imprensa depois da disputa de partidas, e ainda possuir uma aparelhagem de som, que permita a entoação do Hino Nacional e de fazer outros anúncios pertinentes.
O comunicado da FAF alerta ainda aos clubes de, em caso de impedimento de utilização do campo principal indicado por um determinado clube, a necessidade deste avisar com uma antecedência de oito dias, para que os demais intervenientes sejam avisados, evitando com isso prejuízos para a bilheteira, nem para a transmissão do jogo.