Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Faltou-nos atitude para fazer melhor

Pedro Augusto - 15 de Dezembro, 2020

A falta de atitude e concentração em dois dos quatro jogos disputados na Taça Cosafa, edição 2020, disputada de 3 do corrente até domingo, na África do Sul, foram determinantes para que a Selecção Nacional Sub-20 de futebol não atingisse o objectivo de conquistar o troféu e garantir presença no próximo Campeonato Africano das Nações (CAN), com sede na Mauritânia, em 2021.
 Tal posição foi manifestada, ontem, ao Jornal de An-gola, pelo avançado Zine Salvador, melhor marcador do torneio, com três golos, em conjunto com o sul-africano Sinenjongo Mkiva, quando avaliava a prestação do combinado nacional na prova , que considerou “normal”.
“A nossa prestação foi normal. Tivemos altos e baixos, algumas vezes entrávamos bem nos jogos e outras não. Faltou igualmente concentração da nossa parte”, disse.
Ainda assim, segundo Zine Salvador, 18 anos, duas vezes “bota de ouro” do torneio da COSAFA na categoria Sub-20, o conjunto às ordens de Kito Ribeiro, pela qualidade do futebol apresentado nos jogos disputados, deveria ter alcançado mais do que a terceira posição na competição.
“Com a qualidade que demonstrámos nos jogos que disputámos no torneio, claro que teríamos alcançado mais do que o terceiro lugar, mas infelizmente as coisas não saíram bem para nós. Resumindo: faltou concentração e atitude da nossa parte”, referiu.
 Questionado sobre a conquista da “bota de ouro”, a segunda em duas edições seguidas (2019 e 2020), Zine Salvador disse trata-se de um “prémio especial” e representa o trabalho que tem desenvolvido no Clube 1º de Agosto e nas diversas selecções nacionais.
 “A conquista da bota de ouro representa o trabalho que venho desenvolvendo durante algum tempo. É um prémio especial e sinto-me muito feliz por ter conquistado pelo segundo ano consecutivo. Agora só me resta continuar a trabalhar para conquistar mais prémios”, sublinhou.

Suplente na estreia
O facto de ter começado o torneio na condição de suplente, uma vez que se tratava do melhor marcador da edição anterior, não abalou as pretensões de Zine Salvador em contribuir para uma boa campanha de Angola no certame. Segundo ele, o colectivo estava acima de tudo e teve que respeitar as opções do seleccionador.
Conhecido como forte no jogo aéreo, no um contra um, driblador e rematador, o atleta formado no 1º de Agosto teve tempo para mostrou serviço na partida diante do e-Swatini, em que Angola perdeu por 1-0, ao provocar um pe-nálti, porém não aproveitado pelos Palanquinhas.
Com os três golos marcados na prova que terminou no domingo, em Port Elizabeth, África do Sul, o futebolista angolano totaliza nove, em igual número de jogos, e entra na galeria dos goleadores da competição Sub-20 da África Austral.