Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

FC Bravos Maquis contrata novo treinador

Daniel Melgas, no Luena - 10 de Abril, 2016

FC Bravos do Maquis que a poca passada baixou de diviso tem agora no seu comando o tcncio Joo Pintar contratado pela nova direco

Fotografia: Jornal dos Desportos

João Pintar da Silva vai assinar por uma época desportiva com possibilidades renovar e pode se apresentar nos próximos dias para conhecer o plantel, maioritariamente constituído por jovens e começar a traçar estratégias para atacar a segundona.

Disse que o regresso deste quadro do clube desde 1999, que já orientou o grémio das chanas do leste em 2012, visa evitar gastos com expatriados, conhece a casa e possui experiência na competição secundária angolana, onde já esteve em 2003 e será coadjuvado Mariano Júlio, o técnico interino que orientou a equipa na Supertaça de Angola.O técnico João Pintar, de 47 anos de idade, é o 16º a treinar o FC Bravos do Maquis e substitui Alberto Cardeau, que levou a formação a conquista a Taça de Angola, em 2015. Já treinou o emblema do Moxico em 2012, após a demissão do português Augusto Portela.

Enquanto treinador principal salvou a equipa da despromoção em 2012, classificando o FC Bravos Maquis na 11ª posição e viria a ser eleito treinador e equipa revelação. Até a data da sua convocação, treinava os juniores do sporting do Bié e com uma passagem no clube Recreativo da Caala, como adjunto do demissionário técnico Hélder Teixeira.                                   


SEGUNDONA
Maquisardes recebem
reforços estrangeiros

O FC Bravos do Maquis vai reforçar-se com jogadores brasileiros e portugueses para competir no campeonato nacional da segunda divisão (segundona), a qual pretende vencer para regressar ao Girabola de 2017.

Segundo presidente do clube, Manuel Quitadica “Docas”, que não avançou a quantidade e os nomes, os jogadores vão reforçar os sectores intermediários e ofensivo para formar uma equipa forte com intuito de vencer a segundona.  

Disse que os futebolistas devem chegar nos próximos dias à Angola para juntar-se ao grosso do plantel, que começa a trabalhar dentro de duas semanas, maioritariamente constituído por jogadores juniores que ascenderam a categoria de sénior.

Sem revelar as formas como vai sustentar a equipa financeiramente, já que o clube continua sem o patrocínio da Caixa de Segurança Social das Forças Armadas Angolanas (CSS/FAA), embora confirmar estarem a “bater novas portas”, disse que o plantel será forte, dominante e competitivo.

Docas prometeu que antes da competição a equipa vai realizar muitos jogos de preparação com equipas da Lunda Sul, Benguela, Luanda e outras para oferecer traquejo competitivo aos jogadores, visando igualmente a Taça de Angola, em que é detentor do título.