Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Federao j remeteu s autoridades processo para naturalizar Azulo

11 de Julho, 2018

Jogador tem qualidades para integrar e reforar a Seleco Nacional de Futebol

Fotografia: Jornal dos Desportos

A Federação Angolana de Futebol (FAF) está a trabalhar no sentido de nacionalizar o atleta brasileiro do Petro de Luanda Tiago Azulão, com vista a dar maior consistência no ataque da selecção nacional de futebol.
A informação foi confirmada à imprensa, no Cuito, pelo presidente da FAF, Artur Almeida e Silva, no final da visita de dois dias que efectuou à província do Bié.
O dirigente revelou que, neste momento, a Federação Angolana de Futebol já remeteu a documentação aos órgãos competentes para o efeito, de forma que o atleta em causa ganhe a dupla nacionalidade.
Além de Azulão, adiantou o responsável, há a possibilidade, de nos próximos dois anos, serem nacionalizados outros atletas, sobretudo aqueles que estão a marcar golos nas suas equipas, para fortificar o sector mais avançado dos \"Palancas Negras\".
Artur Almeida e Silva considerou a nacionalização de atletas uma prática normal, utilizada por muitos países para colmatar os sectores onde há insuficiência.
\"Estamos a acompanhar o Mundial de futebol e vimos muitas selecções com futebolistas nacionalizados, sobretudo de descendência africana. Hoje o futebol é cada vez mais global e não tem identidade nacional\", disse.
Tiago Azulão actua no Petro de Luanda desde 2016, ano em que chegou ao país. Na primeira época marcou nove golos. No ano a seguir foi o melhor marcador do Girabola, com 16 tentos. Esta época lidera a \'artilharia\' da competição, com 14 golos

Craque tricolor
está a convencer
O jogador brasileiro Tiago Azulão está a contrariar cada vez mais a lógica de muitos aficionados do futebol que duvidam da possibilidade de voltar a conquistar o troféu do melhor marcador do Girabola e, de certa forma, convence a sua própria equipa técnica em relação ao \"abono\" que ele é no ataque petrolífero.
Os catorze golos com os quais já lidera a lista dos melhores \"artilheiros\" da prova provam o quando  é fundamental na linha de ataque dos tricolores. O seu perseguido, Nelito do Kabuscorp do Palanca, soma apenas 9 golos - isto é cinco de diferença - e olhando para a frente o brasileiro pode ainda dilatar a contagem a seu favor, tal é o faro de com golo que dá a ver de jogo a jogo.
Beto Bianchi, seu treinador explicou recentemente no Lubango que a sua equipa tacticamente não dependente inclusivamente do avançado Tiago Azulão e justificou que nos três anos que está no comando técnico do conjunto, teve momentos em que o avançado de nacionalidade brasileira ficou lesionado e não jogou.
\"Mas a equipa prosseguiu ganhando. Logicamente todo o treinador quer contactar com os melhores jogadores e o Azulão é um deles. Mas felizmente, não só o caso de Azulão, outros jogadores também. Felizmente o Petro não depende de um jogador inclusivamente\", aclarou.
 Beto Bianchi sublinhou que todo grupo que compõe o plantel do Petro de Luanda é importante e os jogadores estão num bom nível, daí os resultados alcançados são uma mais-valia empreendida pelo conjunto.
 \"Isso quer dizer que todo grupo é importante e todos os jogadores estão num bom nível. Por isso, arriscaria dizer que qualquer outro clube com 7 a 11 jogadores lesionados ia notar muito na classificação. E nós conseguimos até a final manter uma média boa\", ressaltou.
 Para esta segunda volta, ainda com jornadas por se disputar, o técnico dos tricolores  confirmou que o maior retoque para o plantel está na recuperação dos jogadores não utilizados na primeira volta. \"Temos uma média de 7 á 11 jogadores, que estavam lesionados. Agora, já na segunda volta, podemos contar com esses jogadores\", salientou.