Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Filipe promete golos ao serviço do Sagrada

Manuel Neto - 23 de Janeiro, 2017

Responsabilidade e ambição é o que Fernando vai fazer nos treinos e jogos oficiais

Fotografia: Nunu Flash

O atacante Fernando Filipe que foi o melhor marcador da equipa do 1º de Maio de Benguela, no Girabola Zap 2016, com sete golos  marcados, disse ao Jornal dos Desportos, que pretende esta época ao serviço da sua nova equipa, o Sagrada Esperança da Lunda Norte,  melhorar a veia goleadora  com o fito de dar um contributo valioso ao novo grupo de trabalho.

“Penso que todo o compromisso que nos propomos assumir, devemos faze-lo com responsabilidade e  ambição, pois quando alguém confia em nós,  é porque quer ver  de perto o resultado do nosso trabalho. Por isso, com este novo desafio  com a camisola do Sagrada Esperança, não posso pensar outra coisa que não seja a dignificação das cores do clube, em resultado da contratação feita para dar o melhor de mim”, prometeu o atleta.

Filipe prometeu tudo fazer para  atingir a  meta de 15 golos, safra que não pôde atingir no ano passado, embora tivesse traçado. “Na época passada, quis ultrapassar os sete golos,  mas devido a problemas de vária ordem,  não pude realizar o meu sonho. Por isso, peço a Deus para que tudo seja diferente esta época, ou seja, vou suar a camisola para marcar o maior números de golos possíveis, quiçá,  conquistar o troféu, acho que  não é um mau sonho” ,disse.

Para lá da intenção de ser um dos principais goleadores  da prova  que se avizinha, Filipe promete participar de forma integral  no conjunto, para  tornar mais fáceis o alcance dos objectivos perseguidos pela equipa. “Sei que tenho faro para o golo, mas devem saber que a missão de um  ponta de lança não  é apenas de  marcar golos,  há  mais actividades para  fazer, desde servir com qualidade os colegas, ajudar a defender, e até mesmo  fazer uma leitura táctica que permite a equipa ganhar  espaços nos seus mais variados sectores, porque só com  um pensamento colectivo, a equipa torna-se  propensa a um bom rendimento” ,disse.

DESCIDA
Atleta lamenta despromoção do 1º de Maio

O atacante Filipe, na época futebolística de 2016,  marcou sete golos ao serviço da sua ex- equipa  Estrela Clube 1º de Maio de Benguela, golos  que não foram suficientes para ajudar a equipa a evitar a despromoção, por este motivo, o agora reforço do Sagrada Esperança justifica  assim o desaire:
“Quer a direcção, como os atletas, cometeram erros crassos ao longo da prova, e no final custou-nos a despromoção.

Fiz golos com o fito de evitar a despromoção, mas à dada altura notei que faltava mais contributos de outra índole. Por isso , acho que foi uma época desastrosa, que não gostava que voltasse a acontecer  na minha carreira” ,disse. O atleta lamenta a despromoção da equipa, mas acredita em melhores dias para o clube.  almeja o seu regresso ao Girabola de 2018.

“É triste, ver o 1º de Maio, no sobe e desce. Sabem que já foi uma das melhores do país, e que os seus feitos ainda são  reconhecidos  por muitos benguelenses”,  disse.  “Tenho fé, que melhores dias virão para o clube, e devo apelar aos empresários daquela região, no sentido de prestar o mínimo apoio ao clube, porque o 1º de Maio no Girabola  traz muitos benefícios para a província, nos seus mais variados domínios", alertou.                          
MN

APOSTA
Jogador está pronto
para a concorrência


O novo reforço, da turma da  Lunda, disse estar preparado para uma luta renhida com os colegas, para encontrar um lugar  na equipa principal.
“Não  será  uma tarefa fácil, ficar na equipa principal, num grupo em que o sector atacante pontifica  jogadores talentosos, e com alguma experiência de Girabola. Estou a falar do Shole, ex- Kabuscorp do Palanca, Lela, ex-1º de Maio de  Benguela, o capitão Guedes, há algum tempo nesta equipa. Por isso, terei pela frente uma tarefa espinhosa”,admitiu.

Filipe disse, que apesar  da possível concorrência, que não vai desanimar  porque a seu ver, o trabalho e a humildade  são armas imprescindíveis para a vitória."Tenho algum andamento no Girabola, vamos respeitar o nosso próximo , mas acima de tudo temos de  nos empenhar ao máximo, aliás, o trabalho é a  arma do negócio, e como gostamos de desafios vamos lutar crentes na vitória, visto que estamos num clube com sina ganhadora",disse.

O atleta  fez saber que para lá do trabalho  no grupo,  o ambiente encontrado na Lunda Norte também é mais uma componente  que joga favoravelmente, para os objectivos traçados. “Fui bem recebido apesar de ser novo na equipa,   e a dada altura notei que  o que reina aqui, é apenas  a união, visto que lutamos por uma única causa,  a defesa dos interesses do clube”, disse.                                                                                       MN

NACIONAL DE SUB 20
AFA - Real Sambila destaque
das meias-finais em Cabinda


AFA- Real Sambila e Semba FC-Académica do Lobito são jogos das meias-finais do Campeonato Nacional de Sub-20, a disputar hoje a partir das 17h30, no Estádio municipal do Tafe.
O desafio entre as duas formações da capital do país centraliza as atenções, e está a ser aguardado com grande expectativa. Trata-se de duas equipas assumidas como candidatas ao título, espera-se uma partida equilibrada e de desfecho imprevisível.

No campeonato provincial, o Real Sambila classificou-se em segundo lugar, e a AFA na terceira posição, por isso, vai ser um jogo muito difícil para as duas formações, com o conjunto do Morro Bento à procura da desforra e de estar presente no campo no dia grande da final.

Na abertura das meias-finais, às 15h30, o Semba FC de Cabinda e a Académica do Lobito vão medir forças para o embate em que os estudantes entram em campo como favoritos, não apenas pela qualidade do seu futebol, acima de tudo pelo talento dos seus atletas comandados por Silvestre Pele, um treinador que conhece bem os seus jogadores.

Do lado oposto, e a jogar em casa com o apoio do seu público, a formação cabindense pretende tirar proveito do estatuto de anfitrião, e promete  surpreender depois de afastar o Dom Bosco de Benguela, por 4-3, através da marcação de grandes penalidades, o mesmo resultado da partida Real Sambila e AKC do Cunene. A formação da Academia de Futebol de Angola (AFA) venceu com dificuldade o Sagrada Esperança, por 2-1, e a Académica do Lobito derrotou facilmente o Atlético do Namibe, por 3-0.
Joaquim Suami | Cabinda