Jornal dos Desportos

Director: Matias Adriano
Director Adjunto: Policarpo da Rosa
Futebol

Gonalves enaltece iniciativa da FAF

Benigno Narciso - Lubango - 18 de Dezembro, 2017

Presidente da APF da Hula (de p) diz que valor a atribuir irrisrio mas aplaude elenco de Artur de Almeida

Fotografia: ARO MARTINS_HULA | EDIES NOVEMBRO

A atribuição de orçamento às associações provinciais de futebol (APF)  a partir do próximo ano, facto inédito na história das instituições que regem o desporto rei a nível das regiões do país, deixa congratulado o presidente da APF da Huíla, João Gonçalves.
A inovação, que estabelece a canalização de verbas para o funcionamento e implementação das actividades das associações provinciais, consta dos pontos a discutir, para a aprovação, na agenda de trabalho da assembleia-geral da FAF, que se realiza na segunda-feira, 18, em Luanda. 
“Primeiro temos que nos congratular porque é a primeira vez, realmente, que é feito um orçamento em que houve um pensamento em relação as associações provinciais. Temos que enaltecer a iniciativa da FAF, é muito boa, é a primeira vez”, congratulou-se João Gonçalves.
O responsável máximo do órgão que rege o futebol na Huíla, agradecido pela iniciativa e sem revelar o montante que será atribuído a cada associação provincial, considerou de irrisório o valor a ser cabimentado.
Indicou constituir um ponto que deve merecer uma discussão na perspectiva, tal como defendeu, em jeito de proposta, de subtrair em algumas rubricas para se acrescer ao que se prevê atribuir as associações.   
“Logicamente que poderíamos discutir algumas propostas. Achamos o valor bastante irrisório mas, é uma questão de trocarmos algumas impressões, discutirmos com a Federação e vamos ver, talvez tirando nalgumas rubricas e acrescentar nas rubricas destinadas às associações. Vamos ver. Vamos discutir”, defendeu.
Cauteloso e sem revelar grandes detalhes sobre as propostas da Huíla, a agenda de trabalho da assembleia-geral da FAF e outros, João Gonçalves disse que adiantar mais dados “seria já divulgar matérias do fundo, relacionadas ao que vamos discutir.  Depois da assembleia, os órgãos de comunicação social terão conhecimento dos valores do orçamento para as associações. Mas, devo dizer que são valores que em princípio são irrisórios, é verdade. Embora temos que enaltecer a iniciativa da FAF, é muito boa, é a primeira vez. Vamos discuti-la”, sublinhou.


FUTEBOL ANGOLANO
Presidente da APF Huíla augura “nova era” 


O presidente de direcção da Associação Provincial de Futebol da Huíla (APFH), João Gonçalves, considera a proposta de ordem de trabalho da assembleia-geral da Federação Angolana de Futebol (FAF), a decorrer na segunda-feira, na sede da FAF, na Urbanização Nova Vida, em Luanda, de bastante favorável e construtiva para o futebol nacional.
O líder do órgão que superintende o futebol na Huíla, escusou-se, contudo, a revelar as propostas concretas que constam na agenda que a APF local vai apresentar como pontos para discussão no congresso da FAF.
“Não vou divulgar agora porque não seria muito ético propalar os pontos que vamos levar, antes de eles serem discutidos na própria assembleia. Mas quero dizer que a ordem de trabalho elaborada pela própria mesa da assembleia geral é bastante boa e construtiva”, avaliou.
João Gonçalves, que se mostrou optimista, defendeu que vão ser discutidos aspectos considerados pertinentes ao desenvolvimento do futebol nacional.
Essa convicção, na óptica do dirigente, é alimentada pelo facto de grande parte das associações provinciais possuírem experiência, pois estão a cumprir o segundo ou terceiro mandatos e, por isso, com visão e ideias construtivas, cuja implementação irá imprimir e conferir a imagem desejada para modalidade.
“Vamos discutir aquilo que se acha pertinente, aspectos achados indispensáveis para o futebol. Grande parte das associações provinciais já tem uma certa experiência, muitos estão no segundo mandato, no terceiro e outros estão no quarto. Por isso, acho que algo de concreto, real e positivo vai sair desta assembleia”, perspectivou.
O responsável máximo da Associação Provincial de Futebol da Huíla, frisou que as propostas a serem apresentadas pela província na reunião magna da FAF, resultam da recolha das contribuições dos clubes federados locais.
“A APF da Huíla reuniu-se com os seus filiados, daí resultaram algumas considerações a fazer, discutir, apresentar em relação as propostas que nos foram apresentadas como agenda de trabalho pela mesa da Assembleia Geral da FAF para este encontro”, aclarou.
João Gonçalves, antigo árbitro internacional, considerou que há uma nova dinâmica para o futebol que já está a ser imprimida pela nova direcção da Federação Angolana de Futebol, eleita há um ano.
BN